sábado, 16 de agosto de 2008

Vencendo com as mesmas dificuldades

No seu primeiro grande teste nas Olimpíadas, a seleção brasileira masculina derrotou Camarões por 2 a 0 (gols de Rafael Sóbis e Marcelo), placar construído somente na prorrogação. Apagou o fantasma de 2000, mas não a atuação irregular.

Mais uma vez a seleção brasileira encontrou seríssimos problemas na armação de jogadas. Desde o primeiro tempo, Camarões imprimiu uma forte marcação ainda no campo adversário, deixando Lucas, Hernanes e os laterais sem opções e atrapalhando a saída de bola brasileira; quando a seleção conseguia passar pelo meio campo, os jogadores adversários apelaram para as faltas, limitando ainda mais o andamento das jogadas. No segundo tempo, após a expulsão de Baning, logo nos primeiros minutos, o time brasileiro conseguiu passar para o meio campo mais vezes, mas não teve muito sucesso na criação de jogadas, já que todo o time errava muito.

Ronaldinho Gaúcho, mais uma vez, não foi bem. Errou muito (tanto passes quanto dribles), embora tenha iniciado a jogada do 2º gol. Diego foi melhor do que o camisa 10: embora não tenha sido brilhante, deu o passe para o primeiro gol e se esforçou bastante. E se se sentia ameaçado por Thiago Neves, pode ficar mais tranqüilo, já que o jogador do Fluminense, ao contrário de suas últimas atuações, entrou no 2º tempo um pouco desligado e quase armou contra ataques adversários.

A aposta de Dunga para o ataque não obteve muito sucesso. Rafael Sóbis, que barrou Alexandre Pato (que não entrou nem no meio da partida) esteve isolado durante parte do jogo e, na tentativa de ajudar a equipe, acabou voltando ou se deslocando para os lados para receber a bola, saindo do centro da área; isso chegou a prejudicar o time, já que geralmente ninguém preenchia o espaço deixado no ataque. Marcou o 1º gol da seleção no jogo, mas pelo que apresentou durante a partida, não creio que deva deixar Alexandre Pato no banco.

Quanto aos laterais, Marcelo fez uma boa partida, aparecendo bem no ataque como de costume, ao contrário de Rafinha, que errou bastante lá na frente. Hernanes não fez uma boa partida, mas Lucas foi muito bem, fazendo desarmes importantes e mostrando uma liderança em campo que aumenta cada vez mais. Os zagueiros também estiveram bem seguros e não deram chances aos atacantes adversários em seus poucos ataques.

Importante ressaltar que, apesar de ter sido a seleção mais forte com quem o Brasil jogou até agora, Camarões não fez uma grande partida e não chegou a realmente ameaçar Renan durante todo o jogo, já que estava mais preocupada em se defender, muitas vezes de forma violenta, chegando até a provocar os jogadores brasileiros. E uma coisa que não consigo entender: como pode um jogador (no caso, Baning), que bate e provoca durante o jogo todo, reclamar de sua expulsão e quase chorar na frente de todos, como se quisesse mostrar que não havia feito nada?

Agora a seleção jogará contra a Argentina na terça-feira (para desespero do dono do blog, que não poderá ver a partida ao vivo) na tentativa de chegar à final. Com o futebol mostrado nos jogos em que a seleção foi mais exigida, parece difícil pensar num resultado positivo. Porém, os argentinos sairão mais para o jogo e deixarão o time de Dunga mais solto em campo. Mas que a seleção canarinho precisa melhorar, ah, isso precisa...

7 comentários:

Vinicius Grissi disse...

Marcelo é o melhor jogador brasileiro nas Olimpíadas até agora e só é pior do que Messi.

E no ataque, pode colocar até Pelé. Jogando isolado desta forma, ninguém vai brilhar.

Daniel Leite disse...

O que será, que será... Estava eu pensando sobre o confronto Brasil e Argentina e foi difícil chegar a alguma conclusão. O Brasil, como aqui citado, passou por problemas. Mas a Argentina passou por um problemão, contra a Holanda. O cansaço é igual, os times são parecidos, com algumas características distintas. O banco do Brasil pode fazer a diferença. Desde que seja diferente a atuação de jogadores como Ronaldinho.

Até mais!

GiglioF1 disse...

Leandrus,

Fato que estamos nos arrastando...mas com reza braba podemos passar pela Argentina...e poe reza nisto!!!!

Abraco!!!

Carlão Azul disse...

Aos poucos o Brasil vai chegando lá.

Quero ver se o Brasil conseguir a medalha de Ouro, como vão tratar o Dunga daí em diante, hehehe


Saudações Celestes
SITE/BLOG.....CRUZEIRO: O MAIOR DE MINAS – ESTAMOS CHEGANDO
Sou Cruzeirense - Site - Tudo sobre o clube que manda em Minas
Sou Cruzeirense - BLog - Tudo sobre o clube que manda em Minas
ENTREM E SINTAM-SE A VONTADE

Net Esportes disse...

Será que a fama de amarelão recente da Argentina contra o Brasil permanece ???? ao contrário de antes das Olimpíadas eu to qurendo que venha o ouro pro Brasil ........ apesar que assim o Dunga permanece mas fazer o que né !!!!!

Breiller disse...

Também to desesperado, Leandro. Não por pegar a Argentina na semi, mas por estar em aula bem no horário do jogo. Brincadeira! Esse fuso horário chinês nunca agrada.

E as menções aos homenageados sempre muito justas. Cielo fez - e muita - história. E tem muita gordura pra queimar ainda. Promete ser um dos grandes ídolos brasileiros no esporte.

Leandrus disse...

Breves comentários:

Vinicius, não venho falando muito dele mas também acho que Marcelo é um dos melhores da seleção brasileira até o momento. Só não falo que é da competição porque não pude ver os outros jogos (mal vejo os do Brasil...)

Daniel, não vi nenhum jogo da Argentina. Mas acredito que o Brasil finalmente terá mais espaço para jogar e poderá criar mais jogadas. O problema é que nossa zaga terá o verdadeiro teste (coisa que a Argentina já teve pelo menos 2 vezes). E Breno não me convenceu nem nos jogos mais fracos.

Giglio, reza braba maior do que aconteceu no mesmo confronto pela Copa América não acontecerá! hehehe

Carlão, a única coisa triste do possível ouro será a permanência de Dunga no cargo, hehehe. Mas acredito que o clima para ele não é nada bom, ele ainda não fez nenhuma coisa nessa competição que possamos falar que teve a mão do técnico e, caso o Brasil perca o 1º confronto fora de casa nas eliminatórias, acho que Dunga cai fora.

Netesportes, acho que há um acordo com os deuses do futebol dizendo que o Brasil só conquistará o tão sonhado ouro se deixarem o Dunga no cargo! Quanto a fama de amarelão...bem, eu não concordo muito com essa não, mas estou torcendo para que eles repitam o desempenho recente!

Breiller, e pior que eu só tenho uma aula amanhã: justo às 11 horas da manhã! Estou fazendo vários sacrifícios para acompanhar essa Olimpíada. Sorte que, por estar no começo do período, posso abaixar a carga de estudos em casa durante esse período...
E tomara que Cielo melhore cada vez mais; também aposto que ele será ídolo na modalidade. Mas também não podemos depender só dele: temos que criar outras esperanças REAIS de medalha, e não nos contentarmos somente com recordes sul-americanos.

Ateh!