domingo, 10 de agosto de 2008

Agora sim!

Tudo bem que a Nova Zelândia é uma fraca seleção. Porém, isso não tira os méritos da boa atuação do Brasil, que venceu os neozelandeses por 5 a 0 (gols de Anderson, Pato, Ronaldinho, que marcou 2 vezes, e Rafael Sóbis) e se classificou antecipadamente para as quartas-de-final das Olimpíadas.

Felizmente, houve evolução em relação ao jogo anterior. Desta vez, Diego não esteve sobrecarregado na armação de jogadas, e foi tão bem quanto no jogo anterior. Anderson e Ronaldinho Gaúcho, que haviam jogado mal contra a Bélgica, foram uns dos destaques da seleção no jogo de hoje. O primeiro se mostrou muito mais presente em campo, ajudando na transição das jogadas do meio para o ataque e ainda marcou o primeiro gol da equipe, logo aos 3 minutos de jogo. Já o segundo, mesmo não se movimentando tanto em campo, foi muito mais ousado, arriscando e acertando seus famosos dribles desconcertantes durante todo o jogo e dando bons passes para seus companheiros (é até injusto destacar somente um lance do tipo do camisa 10 durante o jogo); com uma boa atuação, essa sim pode ser considerada a reestréia do ex-melhor do mundo pela seleção brasileira, coroada com 2 gols (um de falta e outro de pênalti).

2 jogadores foram beneficiados com a subida de produção de Anderson e Ronaldinho: os laterais Rafinha e Marcelo. Finalmente tendo com quem tabelar e armar jogadas, ambos foram bem produtivos no ataque, aumentando o poder ofensivo do time.

Durante boa parte do 1º tempo, a seleção adversária imprimiu uma forte marcação no meio campo, deixando Lucas, Hernanes e os laterais sem muitas opções na saída de bola e forçando a volta dos três meias ofensivos da seleção brasileira. Porém, quando a equipe conseguia furar esse forte bloqueio (algo que muitas vezes só foi possível com o recuo dos apoiadores, que demoraram a entender que precisavam fazer isso), encontrava muita facilidade para armar jogadas, principalmente pelas pontas: um exemplo disso foi o segundo gol, quando Marcelo avançou pela ponta esquerda até cruzar para Alexandre Pato cabecear para o gol.

Além deste problema na saída de bola, Alexandre Pato esteve novamente isolado durante a partida, mesmo com a subida de produção dos homens da frente. Outro ponto negativo foi Breno, que cometeu alguns deslizes na zaga, que não chegaram a comprometer pela ineficiência do adversário. Hernanes não fez uma boa partida como contra a Bélgica, mas não chegou a comprometer; teve uma atuação regular.

Não chegou a ser uma atuação de encher os olhos, mas já houve uma melhora em relação ao jogo anterior. Ainda há erros a serem consertados (principalmente o isolamento de Pato no ataque), mas pelo menos não se viu uma seleção apática em campo e um Ronaldinho apagado. Mesmo com o time já classificado para a próxima fase, seria bom que Dunga não poupasse jogadores no próximo jogo, para que o time ganhe entrosamento e confiança para a fase do mata-mata, que será muito mais difícil, já que há grandes chances de jogos contra a Itália, Nigéria e Argentina.

8 comentários:

Net Esportes disse...

o Brasil ganha moral mas não pode se empolgar muito e já achar que é o melhor do mundo ............

http://netesporte.blogspot.com/

Vinicius Grissi disse...

É importante para dar ânimo e moral ao grupo. Mas não podemos nos iludir. O time da Nova Zelândia é muito fraco. A goleada foi obrigação. Mas algumas atuações individuais, de fato, são animadoras.

Marcelonso disse...

Leandrus

Certamente o time brasileiro esteve bem melhor,jogou com alegria.
Agora jogar com a Nova Zelandia é aquela estória,se bateu foi pq bateu em bebado,se apanhou foi ridiculo pq apanhou de bebado!

Penso que apesar de tudo,vamos dar um crédito para esse grupo,quem sabe dessa vez não pinta um ouro.

abraço

GiglioF1 disse...

Leandrus,

Parece que comeca a desencalhar...Vamos ver!!
Abraco!!

Breiller disse...

Falta mesmo é o Ronaldinho ganhar mobilidade e achar um jeito de se aproximar do Pato. O zaga e o meio tão jogando certinho, principalmente Lucas e Hernanes na cabeça de área. Enfim, falta ganhar da Argentina também. Hehe

E justíssima a "homenagem" aos zagueiros vascaínos. Vão fazer passar raiva assim lá longe...

Daniel Leite disse...

Impressionou neste jogo o show gaúcho. Ronaldinho, Pato, Sóbis, Lucas, Anderson: todos futebolisticamentes do RS e com grande participação. Infelizmente, não posso acrescentar muito, pois dessa vez não acordei cedo, rs. Mas vale o alerta dado aqui por você: os confrontos que estão por vir, depois da China, causarão problemas sérios à Seleção Brasileira. No entanto, não importa que a NZ seja fraca. Diante da fragilidade do adversário, o Brasil tinha de vencer bem. Fê-lo.

Até mais!

Pâm SãoPauliNa-RP disse...

É sempre bom ver o Gaúcho voltar a jogar bem!!!!!!!!!!!!!!

=)

Leandrus disse...

Breves comentários:

Netesportes, a seleção masculina de futebol não pode pensar isso, nem as 2 de vôlei, nem a de futebol feminino, e por aí vai...

Vinicius, é como disse (acho que até no seu blgo): antes ganhar de goleada de um time fraco do que por um placar magro, como 1 a 0...

Marcelo, é isso mesmo que eu acho! Fizemos mais do que a obrigação, mas acho que há um tempinho não fazemos isso! É bom para motivar os jogadores; vamos ver o que acontece...

Giglio, tomara que seja mesmo o início de uma arrancada ao ouro. Vamos ficar na expectativa por atuações cada vez melhores e convincentes para que o objetivo seja alcançado.

Breiller, eu também acho que o problema que Dunga precisa ajustar agora é Pato e Ronaldinho no ataque. Ganhar da Argentina será fundamental para mostrar que a seleção é realmente convincente e capaz de conquistar o ouro, mas acho que isso já poderá ser mostrado num eventual confronto contra a Itália ou Nigéria. E quanto ao Vasco, imagino o que você esteja sentindo, rs

Daniel, realmente, o pessoal de RS mandou bem. E uma atuação decente como foi domingo era o que estávamos esperando. Tomara que o time mantenha o ritmo amanhã.

Sãopaulina, é bom mesmo. Até porque precisamos dele urgentemente na seleção principal...

Ateh!