sábado, 23 de agosto de 2008

Parabéns!

A Velox me deixou na mão e estou dependendo da boa vontade da internet discada ultimamente. Mas isso não me impede de parabenizar as mulheres que tiveram sucesso nessas Olimpíadas que, infelizmente, está chegando ao fim. Seus resultados foram um dos maiores destaques do Brasil na atual edição do evento.

Então, parabenizo aqui as até então desconhecidas para mim (sim, eu confesso) Ketleyn Quadros e a dupla Fernanda Oliveira/Isabel Swan, que conquistaram medalhas de bronze no judô e na vela, respectivamente, assim como Nathalia Falavigna, atleta que já conhecia, pois estive presente no Riocentro no triste dia em que ela conquistou a medalha de prata no Pan 2007 (e justamente por isso torci bastante para que ela conseguisse um resultado positivo nas Olimpíadas, até porque bateu na trave em Atenas).

Outra que merece destaque é Maurren Maggi, que após passar um bom tempo inativa por ter sido suspensa por doping, também se superou, não abandonou o esporte e conquistou a tão sonhada medalha de ouro no salto em distância, tornando-se a primeira mulher a conseguir tal feito nos esportes individuais.

E, obviamente, aplaudo de pé a seleção feminina de vôlei, que fez um campeonato brilhante e deu a volta por cima após os insucessos nas últimas edições das Olimpíadas e do Pan. A frase é muito clichê, mas somente elas sabem o que sofreram durante os últimos anos, sendo duramente criticadas e sempre sendo vistas sob muita desconfiança. A medalha de ouro conquistada hoje foi muito mais do que merecida.

Também não me esqueço da seleção feminina de futebol, que por muito pouco não conseguiu ficar no lugar mais alto do pódio. Lutaram muito, tentaram de tudo, mas infelizmente não conseguiram a esperada medalha de ouro. Mesmo assim, subiram mais ainda no conceito geral.

Enfim, parabéns a todas essas que fizeram história nessas Olimpíadas, que provavelmente será conhecida futuramente entre os brasileiros por ter sido a edição que alavancou o sucesso feminino num dos maiores eventos esportivos do mundo. E assim espero.

4 comentários:

Pâm SãoPauliNa-RP disse...

Oiiiiiiiii tudo bem??
Bronze no tkd!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
hauhuHUhuahuhau

Bjss
=D

Daniel Leite disse...

Enfim, as mulheres. Achei bastante legal nos Jogos Olímpicos a melhora do Brasil em esportes individuais, alavancada pelas modalidades femininas. Além do magnífico ouro da Maurren e das brilhantes medalhas aqui citadas, é muito bom ver que o Brasil fez vários quartos, quintos, sextos lugares, o que demonstra uma evolução. Então, com o atrasado mas providencial estrelato feminino e a participação em mais finais olímpicas, espera-se uma explosão de mais medalhas para o país nos próximos Jogos. Quem sabe, lá por 2016 ou 2020, possamos ocupar uma das dez primeiras posições no quadro. Eu acho possível.

Até mais!

Loucos por F-1 disse...

Sem dúvidas as mulheres brasileiras foram destaque nas olimpíadas. Um grande exemplo de superação tanto no individual quanto no coletivo.

Abraços!

Leandro Motianele

Leandrus disse...

Sãopaulina, a Nathalia dedicou o bronze pra você, hahaha!

Daniel, também fico feliz com o maior número de finais conquistadas pelo Brasil. Espero que em breve nós possamos comemorar mais medalhas do que somente recordes sul-americanos, assim como também não podemos retroceder. O trabalho para um bom desempenho em Londres deve ser feito desde já.

Leandro, com a prata conquistada no vôlei masculino, estou quase completamente convencido de que essa edição das Olimpíadas ficará conhecida como a do sucesso feminino do Brasil no evento. Por isso a pressão será grande para que o desempenho seja repetido em Londres; como disse acima, tomara que seja feito um trabalho desde já para que o feito em Pequim seja superado.

Ateh!