domingo, 3 de agosto de 2008

Sorte e azar na Hungria

É incrível, mas a primeira vitória de Heikki Kovalainen, conquistada hoje no GP da Hungria, foi fruto de uma tremenda sorte do finlandês e azar de Felipe Massa. O piloto da Mclaren, que vinha sendo o piloto mais azarado da temporada (entre outras, foi prejudicado no GP da Austrália por uma bandeira amarela quando tinha grandes chances de ir ao pódio, foi punido 2 vezes com a perda de 5 posições no grid e teve que trocar um pneu furado no GP da Turquia logo no começo da prova, quando largava nas primeiras posições), foi beneficiado com o furo do pneu de Lewis Hamilton na metade da prova, o que tirou suas chances de ir ao pódio, e com a quebra do motor de Felipe Massa a 3 voltas do final, depois de liderar praticamente quase toda a corrida. Agora, Hamilton abriu uma diferença de 8 pontos para o brasileiro, que, para piorar, está 3 pontos atrás de Raikkonen.

Corrida que foi bem monótona, por sinal; talvez a pior do ano. Tão entediante que há poucos fatos a serem comentados. Felipe Massa mostrou muito arrojo na largada e conseguiu ultrapassar os 2 pilotos da Mclaren, herdando a 1º posição logo na 1º curva, enquanto Nelsinho Piquet pulava de 10º para 8º (porém, na mesma volta retornou à sua posição de largada) e Rubinho, de 17º para 13º (mas logo foi ultrapassado por seu companheiro Jenson Button). Aos poucos, Felipe Massa foi abrindo vantagem para Lewis Hamilton, enquanto a corrida seguia sem maiores emoções. A primeira parada de cada piloto também não causou grandes mudanças na classificação. Na 41º volta o pneu dianteiro esquerdo de Hamilton furou, o que prejudicou as pretensões do inglês, já que foi obrigado a ir para os boxes lentamente e acabou voltando na 10º posição.

A corrida caminhava para um final até certo ponto tranqüilo, com Massa tendo uma vantagem bem confortável para Kovalainen, até que seu motor estourou na reta de chegada, para desespero do brasileiro. O finlandês da Mclaren assumiu a ponta e Raikkonen, que pressionava Glock tentando conquistar a posição do alemão, claramente poupou o carro, afim de não abandonar com algum problema, o que deixou o piloto da Toyota livre para terminar em 2º e conquistar seu primeiro pódio. A zona de pontuação foi completada por Alonso, Hamilton, Nelsinho, Trulli e Kubica.

Foi realmente uma grande infelicidade o que aconteceu com Felipe Massa. Embora não fosse ainda um GP para finalmente convencer os que ainda duvidam de sua habilidade (pois todos esperam a tal corrida fenomenal do brasileiro, com uma grande recuperação, ultrapassagens e outras coisas que realmente mostrem seu talento), seria uma corrida para conquistar mais alguns pontos com os fãs de F-1. O piloto da Ferrari largou muito bem e, para surpresa daqueles que acharam que Hamilton iria dominar a corrida, conseguiu abrir uma boa vantagem para o inglês com uma grande seqüência de voltas mais rápidas. O que aconteceu no final da corrida já aconteceu ou irá acontecer com diversos pilotos: faz parte do esporte (embora seja difícil aceitar isso neste momento) e um dia (ainda nessa temporada, até) poderá acontecer com um de seus adversários, podendo beneficiá-lo.

Falando em piloto da Ferrari, a sorte também sorriu para Raikkonen. O finlandês teve um fim de semana complicado, perdeu muito tempo atrás de Alonso (para quem já havia perdido uma posição na largada), mas mesmo assim chegou ao pódio, às custas dos problemas de Massa e Hamilton. Mesmo com o bom resultado, o piloto precisa melhorar nas próximas corridas, já que seu desempenho ultimamente não tem sido muito bom.

Fernando Alonso é outro piloto que deve estar satisfeito. Dessa vez, o espanhol teve mais acertos do que erros. Se nas outras corridas o bicampeão mundial largava mal e perdia várias posições durante as paradas, desta vez ganhou a posição de Raikkonen logo na 1º curva, conseguiu segurar o ímpeto do finlandês durante boa parte da prova e só perdeu sua posição na 2º parada. Sua boa performance e o 4º lugar podem motivar o espanhol para as próximas corridas.

Destaque também para Timo Glock e Nelsinho Piquet, que vinham sendo criticados desde o começo do ano (inclusive por mim) por fazerem corridas irregulares e cometerem erros bobos. Nelsinho vem fazendo corridas consistentes desde o GP da França e vem sendo premiado com isso. Hoje, foi a vez de Glock: foi muito bem no treino e não cometeu erros até o certa parte da corrida. Depois, se sentiu pressionando com a possibilidade de ir ao pódio e pareceu nervoso. Isso não pode acontecer de novo (de vez em quando, o alemão perdia a concentração na GP2 por se sentir pressionado), mas até certo ponto isso foi perdoado hoje (só hoje; é bom lembrar que a F-1 não perdoa um erro sequer...) por ter sido a 1º vez que encarou tal situação na F-1.

Uma coisa que impressionou foi os problemas de alguns pilotos na hora do reabastecimento. Barrichello, Nakajima e Bourdais tiveram um rápido princípio de incêndio (o francês foi tão guloso que o problema ocorreu com ele nas suas 2 paradas!). Mas nada da proporção de Verstappen em 1994...

A F-1 volta dia 24, com o novo GP disputado na cidade de Valencia. Porém, a maior incógnita não é saber quem vencerá, e sim se a Globo deixará de lado a corrida para passar a cerimônia de encerramento das Olimpíadas...

Fotos: www.gpupdate.net

12 comentários:

Daniel Leite disse...

Em outros anos, esse tipo de situação ocorreu umas 200 vezes com Raikkonen, que poderia até mesmo ser um piloto tricampeão do mundo. Ainda assim, o acontecido hoje foi algo terrível para alguém que fez um grande trabalho. Mas o fato é que os três primeiros têm boas chances.

PS.: Tem toda a razão, Leandrus. Uma corrida de entediar...

Até mais!

F-1 A.L.C. disse...

muita muita muita muuuuuuita boa sorte de kimi. a sorte está devolvendo tudo o que tirou em 2006

depois de um fim de semana, pésimo, subir no podio é pelo menos, uma ironía.

uma ironía que faz simetría com a do GP de Canadá

Felipe Maciel disse...

Foi um acontecimento tão injusto que o próprio Massa chorou nos boxes. Ele sabe o quanto guiou nessa corrida, não merecia um final assim.

É, coisas de automobilismo...

Pâm SãoPauliNa-RP disse...

Eu gosto do Hamilton!!!
rsrsrsrsrsrs

Eitaa Mengo desce
Tricolor sobe
hauhuaha

bjs

Net Esportes disse...

Como eu torço para o Hamilton, estava já com raiva do pneu furado..... mas quebrar o motor faltando duas voltas para o Massa foi triteza demais, pela largada que ele fez merecia a vitória hoje.....

Breiller disse...

Boa, Leandro. Mandando sempre bem nas resenhas dos GP's. O incidente com o Massa foi pura casualidade mesmo, e, como você frisou no post, pode (e deve) acontecer com algum adversário pelo título.

E me refrescou a memória o Verstappen brincando com fogo em 1994...

Quanto à próxima corrida, os critérios jornalísticos e de noticiabilidade da Globo são bem confusos. E depende do que rolar nas Olimpíadas, do desempenho brasileiro e da logística envolvida nos dois eventos. Mas acho que o GP não passará despercebido.

GiglioF1 disse...

Leandrus,

Belo post e análise!!

Coisas de corrida...mas podia ter sido com outro...Massa é muito rapido e mostrou uma vez mais ser digno do carro que pilota...Kimi teve muita sorte, mas esta apagado.
Abraco!!

Vinicius Grissi disse...

Fiquei muito chateado pelo Felipe, que fazia uma ótima corrida. A largada dele foi impressionante. Depois foi só manter, já que a corrida não teve ultrapassagens. Pena que deu azar no final. De toda forma, serviu para dar moral ao brasileiro.

Marcelonso disse...

Leandrus,


Uma pena,mas faz parte do esporte.O importante é continuar guiando desse modo,com competencia e muita agressividade.


abraço

Loucos por F-1 disse...

Lamentavel o que aconteceu com o Felipe Massa. Faltavam apenas três voltas e o carro acabou deixando ele na mão. Mas isso são coisas do esporte.

Xará, e o nosso Mengão?!?! Que triteza cara, já são seis jogos sem vitória.

Que domingo complicado foi esse hein.

Abraços!

Leandro Montianele

OCTETO RACING TEAM disse...

Leandro!!!

A corrida como sempre foi chatinha!! A único momento de emoção foi o motor estourado de Massa que deu a vitória para Heikki!!! Nada mais!!!

Este finladês nasceu virado para lua né?!!! hehehehehe

Até eu que não gosto do Massa fiquei com pena, mas a vida é assim!!!

Bjinhossss

Tati

Leandrus disse...

Breves comentários:

Daniel, é verdade. Se a Mclaren fosse mais confiável em 2003, Raikkonen poderia ter ganho o título. De qualquer jeito, a sorte vem ajudando o finlandês na Ferrari, se lembrarmos do que aconteceu do final de temporada no ano passado...

Luis, e bota sorte nisso pro Raikkonen. Até porque, se antes tinha grandes chances de ver Massa e Hamilton disparados lá na frente, por sorte conseguiu se aproximar do inglês e passar o brasileiro. Ô sorte...

Felipe, paciência. Ainda bem que não mostraram o choro do Felipe: se ficamos com Vettel e Sutil nas mesmas situações, imagine com Massa...

Sãopaulina, tenho nada contra o Hamilton não, rs. Mas esquece o Flamengo, deixa pro próximo post, rs

Netesportes, se até pra vc, que torce pro Hamilton, foi triste, imagine para outros...e quanto à largada dele, realmente, num GP chato como foi o da Hungria, o arrojo dele merecia uma vitória.

Breiller, valeu pela força! Não poderia esquecer de jeito nenhum o que aconteceu com o holandês em 94; aquilo marcou minha infância, rs
E quanto à transmissão da Globo para a próxima corrida, fui informado de que nem sempre a emissora passa a cerimônia de encerramento; inclusive, nem passou a das últimas Olimpíadas (realmente não lembro, até porque não estava em casa). Vamos ver o qu acontece, mas tenho certeza que pelo menos um VT da corrida irá rolar.

Gigliof1, valeu pelo elogio! Quanto ao Raikkonen, ele precisa mesmo voltar a forma do começo do ano; carro ele tem para isso. E o Massa, como eu já havia dito, vai cada vez mais ganhando pontos com os torcedores, ainda mais depois da grande largada que fez. Tomara que mantenha a boa performance da Hungria, com mais sorte dessa vez.

Vinicius, é isso mesmo: o que aconteceu com Massa foi frustrante, mas vai servir de combustível para melhores performances daqui para a frente. A motivação certamente será maior.

Marcelo, certamente Massa deverá ser mais agressivo e competente nas próximas corridas (sem se esborrachar no muro, claro). Só dessa maneira ele tirará novamente a diferença para os que estão na sua frente.

Leandro, realmente, não foi o domingo que a gente esperava! E o Flamengo também deu pinta de que iria ganhar, mas deu tudo errado no final tb. Tá difícil, tá difícil...

Tati, tava na hora da sorte acompanhar o Kova né?! Tudo o que o rapaz tinha tido esse ano era azar (até acidente feio ele sofreu!)
E do jeito que estão os carros ultimamente, GP da Hungria legal, só com chuva...

Ateh!