sábado, 31 de janeiro de 2009

Objetivo: não deixar a peteca cair

Com a volta da Bundesliga após a parada de inverno que durou um mês, o Hoffenheim volta a ser o centro das atenções de todos que acompanham o futebol europeu, e principalmente e obviamente o campeonato alemão. Todos querem saber se a equipe manterá o ótimo retrospecto que mostrou no primeiro turno.

Junto com o Hull City, da Inglaterra, a equipe que conta com o brasileiro Carlos Eduardo, ex-Grêmio, foi a grande surpresa da Europa no começo da atual temporada. Enquanto o caçula inglês surpreendeu ao se colocar entre os grandes (com destaque para a vitória em cima do Arsenal na casa do adversário) e alcançar a terceira posição na classificação geral, o caçula alemão não deixou por menos e também logo alcançou as primeiras posições.

Mas o clube que conta com os investimentos do bilionário Dietmar Hopp (que começou a investir pesado na equipe quando ela ainda estava na segunda divisão) fez mais do que isso: dono do melhor ataque e do maior número de vitórias da competição, terminou o primeiro turno como líder, empatado com o Bayern de Munique em número de pontos (35) mas ganhando no saldo de gols, e ainda ofereceu ao campeonato o artilheiro da competição, o bósnio Vedad Ibisevic, que marcou 18 gols. Enquanto isso, o Hull City perdeu o fôlego e vai despencando na tabela da Premier League: até o jogo de hoje contra o West Brom, vinha de 6 derrotas consecutivas, não vencia há 7 jogos e já havia caído para a 10ª posição, a apenas 6 pontos da zona de rebaixamento.

O brasileiro Carlos Eduardo (à direita, nº 33) se transferiu para o Hoffenheim quando o clube ainda estava na segunda divisão e, após ser taxado de louco, é uma das estrelas da sensação alemã no momento

Resultado: enquanto o clube inglês, visivelmente limitado e não passando de um time bem arrumado (que, curiosamente, possui uma das piores defesas do campeonato), já não é mais surpresa para ninguém e começa a se contentar em não cair, o clube alemão, dono de um futebol ofensivo, de um elenco promissor e que já possui até jogador convocado para a seleção alemã (o zagueiro Marvim Compper), inicia o returno sonhando com vôos bem altos para quem acabou de subir para a primeira divisão, como conseguir uma vaga em alguma competição européia.

Sim, uma vaga em uma competição européia. Isso porque, por mais que o time tenha feito uma excelente campanha no primeiro turno, ainda é inexperiente na Bundesliga e isso poderá resultar em alguns tropeços que façam com que o time perca algumas posições na tabela. O fato de carecer de nomes mais tarimbados e experientes pode pesar daqui para a frente. Além disso, a equipe viu o já citado artilheiro Ibisevic romper o ligamento cruzado anterior do joelho direito num amistoso neste mês e não poderá mais contar com o atacante nesta temporada.

O Hoffenheim, ciente de que o elenco ainda precisa de melhorias, contratou o bom mas sumido goleiro Hildebrand e o atacante Sanogo, escolhido para suprir a ausência de Ibisevic. No seu primeiro jogo do returno e na estreia do novo estádio, o promissor clube derrotou o Energie Cottbus por 2 a 0. Resta saber se nas próximas 16 rodadas a surpresa alemã irá manter o ritmo e terminar a temporada numa posição privilegiada na classificação final ou se irá seguir o caminho do Hull City, que hoje empatou com lanterna West Brom em casa por 2 a 2 e continua caindo pelas tabelas da Premier League.

Foto: www.daylife.com

6 comentários:

Saulo disse...

Tanto o Hoffenheim quanto o Hull City, iniciaram muito bem as competições.
Parece mesmo que o Hull City vai brigar para não cair porque vem caindo muito de produção, mas o Hoffenheim continua muito bem e parece que vai brigar por uma vaga na Copa dos Campeões da Europa ou quem sabe brigar pelo título que estou torcendo muito.
Valeu amigo e até mais.

Loucos por F-1 disse...

Não sabia desta situação do atacante Ibisevic. Será uma perda muito grande para o Hoffenheim. Está equipe alemã é muito bem montada, com uma ataque matador e impiedoso.

Xará, realmente será complicado manter esta liderança, justamente por causa do fator experiencia. Mas o futebol é uma caixinha de surpresas e eu não ouso fazer previsões.

Abraços!

Leandro Montianele

Marcos Antônio Filho disse...

o Hoffenheim pode ser uma das grandes surpresas, já pensou se eles levam o caneco?Seria legal

Daniel Leite disse...

Gostei da sua análise, Leandrus! Você foi muito sensato, especialmente quando estabeleceu "metas" para o Hull City e o Hoffenheim. Nesse sentido, consultei o "Form Guide", no site da Premier League, e vi que, nos últimos seis jogos, o time de Phil Brown tem a pior campanha ao lado do Portsmouth. Apenas um ponto em 18 possíveis! Já começo a achar que tem chances de cair - embora Newcastle e Tottenham estejam fazendo de tudo para que isso não aconteça.

Sobre o clube alemão, perder Ibisevic foi uma tragédia, visto que o bósnio é a única alternativa verdadeiramente goleadora. Ainda mais quando está imediatamente atrás o Bayern, com Klose, Toni, Ribèry. O título é uma utopia; A vaga na UCL, pos sua vez, é muito possível.

Até mais!

Vinicius Grissi disse...

O Hoffenheim já fez um papel bonito, independente do que aconteça daqui para frente. Não acredito que o time sairá campeão, mas creio que pode sim surpreender e acabar com uma vaga na Champions. Seria um feito incrível para um time novo, de uma cidade pequena, e que acabou de subir.

Leandrus disse...

Daniel, Sanogo estreou fazendo gol pelo Hoffenheim. Mas não creio que seja o goleador que se espera para substituir o artilheiro do campeonato.

E quanto ao Hull City, acharia um exagero dizer que eles estão se esforçando para cair se eles não tivessem empatado com o lanterna do campeonato em casa. Mas acho que Middlesbrough também está fazendo um esforço incrível para cair; e até estou torcendo para que caia, porque Southgate nunca foi uma das melhores opções para o cargo e só a diretoria do clube não entende isso. E também há o Stoke, que também é bem limitado (e vai ficar 3 jogos sem sua principal jogada, já que o cobrador de laterais Delap foi expulso no último jogo).

Ateh!