sábado, 17 de janeiro de 2009

Muita calma, Zé Roberto..

A contratação de Zé Roberto pelo Fla traz à tona a mesma questão levantada após Carlos Alberto ter sido anunciado pelo Vasco: será que um jogador ultimamente mais conhecido por ser boêmio e por ter um histórico de confusões no seu currículo, algo que ofuscou suas boas atuações em campo, pode dar certo no clube carioca?

De fato, essa também pode ser considerada uma contratação arriscada: se o novo camisa 10 do Flamengo não possui uma ficha negra tão extensa quanto a do novo meia do Vasco, mas possui um histórico de indisciplinas. Além disso, ficou muito tempo sem jogar na Alemanha, tendo participado apenas de 3 partidas oficiais desde o ano passado.

Porém, é uma aquisição que pode dar certo. Veloz e dono de talento indiscutível, pode ser o camisa 10 que a equipe procura já há algum tempo ou pode até jogar um pouco mais adiantado, deixando Marcelinho Paraíba com a 10 e estando mais próximo de Obina no ataque, algo que a princípio deverá acontecer, já que o ex-jogador do Grêmio, São Paulo e Hertha Berlin disse que esse ano não pretende atuar no ataque, recado provavelmente entendido por Cuca.

Copa de 2010? Vamos com calma, Zé Roberto...

Agora, falar que busca pelo Flamengo chegar à Copa de 2010 já é demais. Ainda mais pra quem ainda tem muito a provar com a camisa rubro-negra(com parte da torcida desconfiada com sua contratação), não joga regularmente há um bom tempo e não vestiu a amarelinha nem na sua melhor fase no Botafogo...

Foto: globoesporte.com

7 comentários:

Vinicius Grissi disse...

Também acho que ele exagerou nas "promessas". Mas ele é menos problemático que o Carlos Alberto e tem tudo para ser um fantástico reforço para o Flamengo.

Daniel Leite disse...

Na minha visão, esta situação é muito comum, Leandrus. Impressiona o fato de jogadores dos mais diversos níveis de qualidade demandarem um lugar na Seleção Brasileira.

Atletas com uma aptidão razoável, quando chegam em grandes clubes do nosso futebol, sempre dizem que o "objetivo é chegar à Seleção".

Não chega a ser algo errado, um disparate, pois os jogadores precisam de ambição. Mesmo assim, é importante que saibam o lugar que ocupam. Ou seja, antes de falar em Seleção, é preciso demonstrar alguma habilidade para isso.

O caso de Zé Roberto é peculiar. Afinal, pelos tradicionais problemas disciplinares e por não ter conseguido atuar no Schalke (na Alemanha, todo mundo joga!), a empáfia é injustificável.

Concordo com todo o post.

Até mais!

Loucos por F-1 disse...

Xará, este é o tipo de jogador que faltava no nosso time. Seu estilo de jogo será muito bem vindo na equipe da Gávea, já que temos poucas opções para a meia de ligação.

Essa história de chagar a seleção brasileira não tem jeito. Quase impossível.

Abraços!

Leandro Montianele

Marcos Antônio Filho disse...

Sei não nunca gostei do futebol do Zé Roberto, por ele sempre sumir em momentos decisivos...Além de ser um cara indiciplinado...Espero que ele tenha mudado mesmo...

Renato Piccinin disse...

Também concordo com o que vc escreveu, mas algo me diz que ele vai jogar bem no Flamengo. Não acho que vá ser o nome do time e chegar a seleção é demais para ele (apesar de que a seleção tem tido uns jogadores recentemente que...). Mas acho que ele vai quebrar um bom galho na Gávea. Abs. Parabéns pelo blog.

Renato Piccinin
www.alinhadoesporte.blogspot.com

Marcelonso disse...

Grande Leandrus,


É aquela história,cautela e caldo de galinha não faz mal nenhum,não pode e ficar prometendo mundos e fundos,ae daqui a pouco arruma as malas e vai para o Afeganistão,Cazaquistão,ou qq tão pra arrumar mais grana.

abraço

Breiller disse...

E beijando o escudo ainda, é mole? Tem que ir com muito mais calma mesmo!