segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

A arbitragem rouba a cena

Até a terceira rodada, o destaque do Campeonato Carioca não tem sido nenhum dos 4 grandes clubes do Rio, tampouco uma surpresa do grupo dos pequenos. E infelizmente o destaque é negativo: a arbitragem vem roubando a cena até o momento, abusando do direito de errar e até mesmo de mudar o rumo das partidas.

Vem da primeira rodada a pior falha da competição: quando o jogo ainda estava 0 a 0, o bandeirinha Luiz Antonio Muniz marcou o impedimento mais inexistente da história do futebol contra o Friburguense, que jogava contra o Flamengo no Maracanã; um erro que merecia passar nas tvs de todo o mundo só para que o assistente visse a besteira feita e não cometesse tal falha no resto da carreira. Um dia antes, num lance um pouco mais difícil, o juiz do jogo entre Botafogo e Boavista quase confirmou um gol para o time de Ney Franco num lance em que a bola entrou pela rede pelo lado de fora..

Mas a arbitragem não vem prejudicando apenas os pequenos, como geralmente ocorre. Na segunda rodada, o jogador do Bangu Bruno Luís deu dois socos nas costas do volante Airton, do Flamengo, e recebeu apenas cartão amarelo. No mesmo jogo, dois gols anulados erroneamente, um para cada lado, e um pênalti apontado incorretamente a favor do Flamengo; só há um desconto porque neste caso os lances realmente eram difíceis. E na terceira rodada, o Fluminense, na partida contra o Resende, foi prejudicado quando o árbitro Luiz Antonio Silva Santos (isso é mal de nome?) expulsou incorretamente o volante Fabinho ainda na metade do primeiro tempo, num lance em que o jogador foi punido quando nem falta fez (a falta havia sido feito pelo lateral Leandro).

Para piorar, houve um caso de autoritarismo absurdo no último jogo citado. Na tentativa de controlar o jogo e mostrar quem apitava a partida, o juiz, sempre aos berros, distribuiu cartões amarelos aos jogadores do tricolor carioca. Alguns atletas do Fluminense realmente exageraram nas reclamações, como Leandro Amaral, mas outros, como Luiz Alberto, nada de errado fizeram para serem punidos.

Enquanto a ajuda eletrônica não é permitida no futebol, é preciso que a arbitragem se prepare melhor e não cometa mais erros ridículos como o visto no jogo entre Fla e Friburguense, pois a profissão requer muita responsabilidade e atenção, já que qualquer detalhe pode mudar a história do jogo. Se o gol do Friburguense não fosse anulado, por exemplo, o rumo do jogo poderia mudar drasticamente, pois o rubro-negro carioca estaria em desvantagem e teria muita dificuldade para virar um jogo em que atuava mal e já era pressionado pela própria torcida.

Tomara que a atuação dos juizes e bandeirinhas melhore rapidamente, pois é bem melhor discutir qual a formação ideal do Flamengo, quais jogadores estão se sobressaindo no Vasco e no Botafogo ou sobre a possível entrada de Tartá e Maicon entre os titulares do Fluminense e não qual equipe é mais beneficiada ou prejudicada pelos erros do apito.

4 comentários:

Everton Domingues disse...

Embora seja um 'encanto' nas conversas de botiquem, os erros de arbitragem exagerados acabam atrapalhando e muito o futebol. Fica um mixer de incopetencia com 'jogo por debaixo dos panos'. Eu ainda sou favorável a criação de um apoio tecnológico para o árbitro estar mais seguro do for apitar. Na dúvida, pq não requisitar o olhar eletrônico do quarto árbitro (q passaria a ter um monitor de Tv para se certificar nos replays). Esse assunto, eu sei, é polêmico. Mas, embora simplista, é uma idéia q já correu os quatro cantos e valeria ser testada. Já tentaram auxiliar atrás dos gols, interfone entre o trio, pq tb não usar o replay em favor das jogadas mais duvidosas?

E q nosso futebol, apesar de tudo, nunca perca o verdadeiro encanto q está na bola!

Abraços

Everton Domingues
www.beijingolimpica.blogspot.com

Carlão Azul disse...

Infelizmente a arbitragem quase sempre aparece negativamente em nossos posts... Porque ninguém toma uma atitude pra diminuir ou acabar com os erros de arbitragem.

Em Minas a arbitragem também tem tido péssimas atuações. No jogo do Cruzeiro com o Social dois pênaltes não foram dados e uma falta contra o Cruzeiro não foi marcada e quase o Social fez um gol, o árbitro Alicio Pena foi o comandante da tarde de erros.


Abraços e...
Saudações Celestes

SITE/BLOG
Sou Cruzeirense - Site
Sou Cruzeirense – Blog
CRUZEIRO: O MAIOR DE MINAS
ENTREM, DÊEM UMA ESPIADINHA E SINTAM-SE A VONTADE: RAMIRES, o Colosso Azul!

Vinicius Grissi disse...

Realmente a arbitragem carioca começou o ano de maneira lastimável. Que consigam acertar a situação e melhorar o nível dos apitadores já nas próximas rodadas.

Net Esportes disse...

é incrível essas coisas mesmo, quanto mais se fala que os juízes estão errando, equivocados, precisando prestar mais atenção e tal.... mais eles fazem asneiras, parece até pirraça deles e revolta contra os que estão criticando eles, mas poxa vida.... todas as criticas tem fundamento.... eles querem aparecer mais que os jogadores....