quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Mais do que crítica

A situação do Vasco é muito mais do que crítica. Depois da derrota em casa para o líder São Paulo, o clube carioca está na antepenúltima posição do Campeonato Brasileiro e, a duas rodadas do fim, não depende só de si para se manter na Série A.

A 3 pontos do Náutico, primeiro clube que está fora da zona de rebaixamento, o time precisa torcer não só por tropeços do Timbu mas também do Figueirense, com um ponto a mais do que o Vasco, e talvez até mesmo do Atlético-PR. Talvez porque a equipe de Roberto Fernandes enfrentará a de Geninho na próxima rodada nos Aflitos; caso a equipe da casa saia vencedora no confronto, a diferença entre o Furacão e o Gigante da Colina cairá para dois pontos, se o Vasco também vencer na próxima rodada.

É aí que mora o problema. O próximo jogo do Vasco será fora de casa, contra o Coritiba. Vale lembrar que a última atuação do time de Renato Gaúcho fora de São Januário foi para ser esquecida, já que o Atlético-MG impiedosamente goleou o time vascaíno pelo placar de 4 a 1. E o Coritiba não é um time fácil de ser derrotado em casa: embora tenha empatado seis vezes no Couto Pereira, foi derrotado apenas em duas ocasiões, pelo Grêmio e pelo Botafogo, quando estes vinham em excelente fase.

É nessas horas que se lamenta pontos importantes perdidos em rodadas anteriores. O Vasco não foi um bom mandante durante o campeonato. Junto com o Figueirense, foi o time que mais perdeu em casa: 7 vezes. Por exemplo, contra adversários teoricamente tranqüilos, a equipe de Renato Gaúcho perdeu em São Januário para Náutico e o já citado Figueirense, além de ter empatado contra o Atlético-PR. Também houveram tropeços a serem muito lamentados fora de casa: o time perdeu para o Ipatinga e empatou com o Sport após levar o gol já nos acréscimos.

Renato Gaúcho não irá motivar ninguém se continuar sendo o símbolo do abatimento no Vasco

Nesse momento difícil, resta ao grupo trabalhar muito para tentar consertar os erros que prejudicaram o time nas últimas partidas e entrar preparado para a próxima. Será mais importante do que nunca a defesa se acertar, Edmundo liderar a equipe, Mádson mostrar o empenho de sempre em campo e Leandro Amaral acertar a pontaria. Renato Gaúcho precisa também recuperar a auto estima dos jogadores e motivar o time para a “decisão” no próximo domingo. Ontem o treinador disse: “O astral dos jogadores quem passa para os jogadores sou eu. O Vasco está passando por dificuldades, mas não está morto. Tem muita coisa para rolar nesses dois últimos jogos.” Porém, se a todo instante se vê a imagem de um Renato Gaúcho abatido e cabisbaixo, que comandante é esse que irá motivar seus jogadores?

É difícil aceitar isso, mas é bom o torcedor vascaíno já ir se preparando para o pior. A equipe vem de duas derrotas seguidas, não depende só de si e tem um confronto difícil pela frente. Esse não é o começo que Dinamite esperava: ele, assim como a torcida, sabia que o início de seu mandato no Vasco seria muito difícil, pois encontraria um clube quase destruído pela frente. Porém, ser rebaixado logo no primeiro ano certamente não estava nos seus planos. Se o time de São Januário realmente cair, o ídolo e atual presidente vascaíno terá muita pressão pela frente, e terá de contar com muita paciência e ajuda de sua torcida. Uma revolta generalizada no momento vai adiantar pouca coisa; só irá piorar a situação.

Foto: globoesporte.com

11 comentários:

Vinicius Grissi disse...

Se o torcedor do Vasco não estiver preparado para o rebaixamento, vai passar por maus bocados. A Série B está muito perto de tornar-se uma realidade.

Paulo Maeda™ disse...

Eu acho q o Renato não poderia estar diferente. Pra quem perdeu a Libertadores de forma traumática no primeiro semestre, e agora tentar salvar esse time ruim do Vasco, era pra estar desanimado msm.

Net Esportes disse...

Antes de terminar o primeiro turno diziam que dois times grandes iríam cair, e ta parecendo que o Vasco é um deles...... a coisa ta feia por lá.

Aldevan Junior disse...

LEANDRUS, A REALIDADE É DURA... MAS O FUTEBOL CARIOCA PROVAVELMENTE PERDERÁ UM GRANDE MEMBRO NA PRIMEIRA DIVISÃO DO ANO QUE VEM...

UMA PENA, VASCO DA GAMA, 4 VEZES CAMPEÃO NACIONAL...

Breiller disse...

Estava lá no Mineirão na derrota do Vasco para o Galo. Ali, a torcida já começou a desanimar. Realmente, as derrotas em casa para Náutico, Figueirense, Atlético-PR e até para o próprio Coritiba foram definindo o futuro trágico do Vasco.

Se espacar, todos os vascaínos podem começar a acreditar que milagres existem. Porque o mais difícil, para o Vasco, não é nem depender de resultados dos outros times, que também estão penando para conseguir vitórias. Problema mesmo é o time do Colina ganhar as duas, ainda mais fora de casa contra o Coxa.

O Roberto não merecia uma Segundona logo de cara, mas, caso se concretize, é preciso botar a cabeça no lugar, pegar bons exemplos - como os de Grêmio, Palmeiras e Corinthians, que caíram e se reergueram - e tirar o Vasco da lama que o Eurico o colocou.

Carlão Azul disse...

Pôxa ganhar do Coxa lá não vai ser fácil, o Vasco tá numa situação dificílima aliás.

Abração Leandrus.


Abraços e...

Saudações Celestes

SITE/BLOG
Sou Cruzeirense - Site
Sou Cruzeirense – Blog
CRUZEIRO: O MAIOR DE MINAS
ENTREM E SINTAM-SE A VONTADE

Marcos Antônio Filho disse...

é uma pena,mas as vezes um segunda divisão pode traze rnovos ares ao clube,com mais planejamento e organização.Sou flamenguista,e a queda do vasco vai enfraquecer muito o futebol carioca,pois ano que vem teremos três clubes paulistas.

Marcel Jabbour disse...

A situação do Vasco é pior do que a do Corinthians, que só dependia dele mesmo. E, ainda assim, naufragou.

Pra mim, a Série B já não tem mais volta para o Vasco.

Abraços

diletra.blogspot.com

Daniel Leite disse...

A vaca foi para o brejo, para mim. Primeiramente, porque não acho que o Vasco conseguirá derrotar o Coritiba. Depois, porque o Náutico tem boas chances de fazer quatro pontos, e o Atlético/PR decidirá em casa, contra o Flamengo. Seria uma daquelas ironias o rubro-negro salvar o mega-rival dos anos 90 e do início deste século. Algo como o São Paulo ter livrado o Corinthians da Série A2 no Campeonato Paulista, quando o Tricolor, pelos pés de Grafite, venceu o Juventus.

Mas é utopia. O Vasco tem 87% de chances de rebaixamento, para os matemáticos. E isso sobe para 100% de uma hora para outra: basta não segurar Keirrison.

Até mais!

GiglioF1 disse...

Leandro,

Vasco e Lusa, herdeiros da terrinha, na bacia das almas... ë uma tristeza só...
Só falta um fado pra que eu me suicide!!!

abraco!!

Marcelonso disse...

Grande Leandrus,

A coisa tá feio para o Vasco,mas ainda tem chance de se safar.


abraço