domingo, 7 de setembro de 2008

Polêmica na Bélgica

Lewis Hamilton venceu o GP da Bélgica na pista, mas, devido a uma manobra considerada irregular a 3 voltas do fim, foi punido com 25 segundos e caiu para a 3º posição. O beneficiado foi Felipe Massa, que herdou a vitória, assim como Nick Heidfeld, que herdou a 2º posição.

Assim como o final da corrida, o início da prova também foi tumultuado. Com a pista ainda úmida, houve muita confusão na largada e, consequentemente, muitas trocas de posições. Heidfeld e Kovalainen fizeram largadas horrorosas: o alemão perdeu 6 posições, caindo para 11º, e o finlandês, incríveis 9, caindo para 12º. Ao contrário destes, Fernando Alonso, Sebastian Bourdais e Nelsinho Piquet fizeram ótimas largadas: o francês pulou de 9º para 5º, e o brasileiro, de 12º para 7º.

Mas ninguém naquele momento estava mais contente que Kimi Raikkonen: o atual campeão da F-1 pulou para 2º na primeira volta e logo ultrapassou o até então líder Hamilton, aproveitando uma rodada do inglês. O dia era mesmo bom para os finlandeses: Kovalainen fazia uma ótima corrida de recuperação, chegando facilmente à 7º posição. Porém, na 10º volta, o ex-piloto da Renault errou uma ultrapassagem em cima de Webber, ocasionando o choque entre os 2. Ambos voltaram à corrida, mas o piloto da Mclaren foi punido com um drive through. Acabou estragando de vez uma corrida em que tinha tudo para se sair bem, já que vinha sendo um dos destaques da prova até o momento.

A corrida deu uma esfriada até ser anunciado, a 19 voltas do final, que havia a possibilidade de chuva dentro de 20 minutos. Ela demorou a chegar, mas quando chegou, a 5 voltas do final, trouxe grande emoção à corrida. A diferença entre Raikkonen e Hamilton começou a diminuir, até o inglês tentar a ultrapassagem na chicane Bus Stop, um pouco antes da reta principal. O polêmico acontecimento da corrida, que ainda será muito discutido, ocorreu nos instantes seguintes.

Hamilton ultrapassou Raikkonen passando reto pela chicane. Como essa manobra é ilegal na categoria, Hamilton era obrigado a devolver a posição, exatamente como fez. Mas a polêmica gira em torno da maneira como ele fez: Hamilton mal devolveu a posição e, sem nem deixar um espaço entre os 2 carros, colou na traseira do finlandês e rapidamente o ultrapassou. Como Reginaldo Leme disse na transmissão da corrida, o inglês devolveu meia posição.

O que se viu em seguida foi uma grande disputa entre os 2, mas que infelizmente será esquecida em razão da punição já citada. Na mesma volta e com a pista já castigada pela chuva, Hamilton deu um passeio na grama e foi perdeu a primeira posição para Raikkonen. Porém, logo após a ultrapassagem, o finlandês rodou e devolveu a primeira posição para o inglês. Ao tentar pressionar o piloto da Mclaren, Kimi rodou novamente; mas dessa vez, encontrou o muro e abandonou a corrida, deixando a segunda posição livre para um conservador Felipe Massa. Injustiça do tamanho de Spa-Francorchamps com o finlandês, que fez uma excelente corrida, como há tempos não se via; merecia melhor sorte.

Fim das emoções? Nada disso. Enquanto Hamilton e Massa levavam seus carros lentamente ao final da corrida, Bourdais e Vettel assumiram as 3º e 4º posições, respectivamente. Festa da Toro Rosso? Mais ou menos. Heidfeld e Alonso foram aos boxes e colocaram pneus para pista intermediária; com isso, tiveram tempo de recuperar o tempo perdido e ultrapassaram Bourdais, Vettel e Kubica, que andavam lentamente para não cometer nenhum erro. Lucro para Heidfeld, que antes estava em 9º e, graças ao pit stop 2 voltas antes do final, chegou em 2º. Leve decepção para Alonso, que se tivesse entrado no pit junto com Heidfeld poderia ter chegado ao pódio. E decepção-mor para Bourdais, que “do nada” se viu em 3º e “do nada” caiu para 7º. Coitado dos torcedores franceses e do piloto, que fez uma ótima corrida, mas não conseguiu provar sua capacidade à Gerhard Berger como queria.

Mas e aí, a punição foi justa ou não? Bem...Hamilton já mostrou que é um piloto bem malandro e hoje não foi diferente: devolveu a posição para Raikkonen de modo que logo pudesse recuperá-la; ou seja, não fez da maneira correta (pelo menos na minha opinião). Mas eu confesso que odeio punições pós-corridas, pois elas sempre deixam um gostinho a mais de insatisfação. Mas de uma coisa eu tenho certeza: se Felipe Massa for campeão, a imprensa inglesa (e talvez parte da européia) irá se recordar dessa punição por no mínimo uns 15 anos. As reclamações que aparecerão “não tá no gibi”...

Em tempo: também não me surpreenderei se a Mclaren recorrer à punição...

Fotos: www.gpupdate.net

7 comentários:

Daniel Leite disse...

Seria justo punir Hamilton. Mas não foi justo beneficiar Massa. Uma decisão da FIA - se é que isso é possível - de descontar pontos de Hamilton sem adicionar pontos a outros corredores representaria algo mais coerente. Do modo como foi tomada, a decisão da comissão provocou uma mudança gigantesca na classificação do campeonato, de seis pontos. Isso decide temporadas. Isso vai dar o que falar...

Até mais!

Daniel Leite disse...

Ah, é claro que não posso deixar de citar a corrida, que foi fantástica. Raikkonen teve uma tarde de Schumacher, ousado como nunca havia visto. Perdeu, não tem mais chances de título, é verdade. Mas recuperou a confiança de muita gente, sem sombra de dúvida. Massa foi, como escreveu, conservador. Esteve certo, já que não tinha muito o que fazer. Hamilton deu uma de "João-sem-braço" na cessão da posição, mas também fez uma grande prova, assim como Raikkonen.
Impressionou o final. Fernando Alonso, por exemplo, se não me engano, ultrapasssou quatro pilotos na última volta, com os pneus intermediários.

Corrida como não se via há tempos.

Até mais!

Marcos Antônio Filho disse...

A McLaren recorreu,isso ainda vai da rmuito pano pr amanga essa semana.Eu concordo com vc,Hamilto deveria ser punido,não dessa maneira,mas como está nas regras,elas devem ser cumpridas.Bem agora o campeonato pega fogo!Se o Massa vencer esse ano,vão falar muito dessa corrida.

Marcelonso disse...

Leandrus,

Eu não concordo com essa punição,o cara devolveu,e na curva Raikkonen ainda toca nele,para mim situação normal de corrida,pois a regra não é clara,parafraseando Arnaldo Cezar Coelho,ela não diz se o piloto deve ficar atrás,pedir desculpa,diz apenas que tem que devolver e isso o negão fez.
Portanto injusta a punição,mas como diriam alguns antes ele ...

abraço

Vinicius Grissi disse...

Esta corrida ainda vai dar muito o que falar. Bom para o Massa, que está mais na disputa pelo título do que nunca.

Net Esportes disse...

Não concordo nadinha com a punição, na minha opinião ele devolveu a posiçaõ e ultrpassou rápido porque o Kimi tava lento e é ruim de chuva, não dava pra esperar a vida toda......... achei um absurdo.

Leandrus disse...

É, a polêmica punição está dando o que falar mesmo...

Daniel, Heidfeld ganhou 6 posiçãos (7 com a punição)! E Alonso, se tivesse ido mais cedo aos boxes, iria ao pódio. Coitado do espanhol...
Ah, eu também acho que Massa fez a coisa certa. Numa corrida em que já havia errado no começo (como disse na entrevista, ao falar que tirou o pé excessivamente na Eau Rouge), seria besteira das grandes jogar 8 pontos no lixo tentando passar Hamilton com pneus inapropriados. Aprendeu com o que aconteceu na Malásia.

Marcos Antônio, eu não quero nem imaginar o que vão falar! Mas vão ficar muuuuito chatos...

Marcelo, acredito que você apontou o problema da regra. Na minha interpretação, o que Hamilton fez não foi devolver a posição completamente. Porém, a regra não diz COMO se deve devolver a posição (ao contrário, por exemplo, da regra do futebol de quando um jogador coloca a mão na bola: é dito que a punição precisa ser dada se se coloca a mão na bola intencionalmente). Que aprendam com isso e mudem a regra...

Vinicius, é bom para o Massa sim, mas podem dar uma manchada no resultado final. Isso que é triste...

Netesportes, não acho o Kimi ruim de chuva: é só ver a ótima atuação dele no Japão ano passado, fazendo uma corrida de recuperação e quase conquistando a 2º posição no final da corrida. E eu acho que a punição foi correta. O chato é que ela foi após a corrida (aliás, após o pódio), o que eu particularmente não gosto, principalmente pela discussão que aparece depois. E como disse ao Marcelo, que deixem a regra mais clara, por favor...

Ateh!