terça-feira, 1 de setembro de 2009

Queria o quê?


Toda vez que um treinador é demitido volta a velha questão: tal atitude foi precipitada ou não? Se um técnico está mal e a situação não parece que vai melhorar enquanto ele estiver no cargo, não adianta: tem mais é que consertar o erro, demitir o indivíduo e avaliar qual é a melhor opção no mercado para substituir o mais novo desempregado. Se ele ainda tem algum crédito – como Muricy Ramalho tinha em 2007 e 2008 no São Paulo – é válido dar-lhe uma segunda chance.

Renato Gaúcho não tinha muito crédito no Fluminense; então, a diretoria não errou ao demiti-lo. Seu pífio desempenho no Brasileiro – conquistou 6 dos 30 pontos disputados – dizima qualquer chance de defendê-lo após sua última passagem, quase que relâmpago, pelo clube das Laranjeiras. Tudo bem que tinha a desculpa de lidar com um elenco rachado, com diversos jogadores em má fase e de contar com uma diretoria que não ajudava em nada. Porém, não conseguiu reerguer seus jogadores moralmente – seu lado incentivador, um dos seus trunfos como treinador, passou longe – e não impôs melhora alguma à equipe taticamente; pelo contrário, pois sua equipe muitas vezes parecia mais um bando do que uma equipe coesa.

Mesmo depois de uma passagem muito ruim pelo clube no ano passado, Cuca está de volta ao Fluminense com a missão de apagar o incêndio nas Laranjeiras. Sei não...

A diretoria do clube agiu rápido e anunciou o novo comandante da equipe no mesmo instante em que declarou que Renato Gaúcho não tinha mais vínculo algum com o clube. Mas sinceramente, se era para contratar Cuca, talvez não fosse preciso tanta rapidez. Isso porque a sua contratação no momento parece estar longe de ser a melhor opção. Não que ele seja um mal técnico: seus ótimos trabalhos no Goiás e principalmente no Botafogo mostraram que ele leva jeito para coisa. Mas seu retrospecto após deixar o alvinegro carioca em 2008 não foi dos melhores: falhou no Santos e no próprio Fluminense no ano passado e não teve uma passagem muito animadora no Flamengo, embora tenha conquistado seu primeiro título por lá. Pelo fato de seu desempenho recente não ser nada animador, me surpreende vê-lo empregado tão cedo; e pior, ser contratado como um bombeiro e precisando conquistar bons resultados urgentemente e recuperar um elenco com a moral lá embaixo....

Falando em moral, é necessário lembrar que Cuca saiu muito desgastado do rubro-negro carioca e sabe se lá como está a sua cabeça atualmente. Precisa estar muito forte mentalmente para encarar esse difícil desafio, até porque lidará com um clube no fundo do poço e com a moral lá embaixo. Mas seu forte nunca foi nesse quesito. Pelo contrário: é, de longe, o seu ponto fraco.

Em 2005, duvidei que Joel Santana ia salvar o Flamengo do rebaixamento. Com uma sequência avassaladora de bons resultados, conseguiu. Cuca precisa do mesmo feito do Natalino no Flu. Porém, mesmo tendo queimado minha língua 4 anos atrás, e não querendo me precipitar, a princípio duvido que consiga; ele não me transmite a confiança de quem vai tirar um time de uma situação desesperadora.

A diretoria do Fluminense pode ter pisado na bola dessa vez. Mas também, esperar o que de uma instituição que contrata um técnico um ano depois dele ter tido uma passagem pavorosa no mesmo clube?

Foto: globo.com

10 comentários:

F-1 A.L.C. disse...

administrar um time de futebol é que nem namorar uma garota: você não sabe se o que está fazendo é a coisa certa até que é tarde demais

Alex Alvarez disse...

É, Leandrus, o Fluminense parece não ter aprendido nada nos últimos dois anos. A situação do clube é inclusive pior que em 2008, e a diretoria não pára de tomar más decisões.

Acho precipitada a contratação de Cuca, já que o retrospecto recente dele não é bom, como você expôs.

Dificilmente o Fluminense escapará do rebaixamento desta vez. O próprio clube reconheceu isso, e já está até planejando dar férias antecipadas ao elenco. Um absurdo! Mais uma atitude equivocada. Quê esperanças podem dar para o torcedor assim?

Só com uma sucessão de milagres o Flu escapa da Segundona. Será que consegue? Acho que não...

Saulo disse...

Pode até calar a minha boca, mas não acho que o Cuca vai resolver o problema do Flu.

André Augusto disse...

Sintomas clássicos de quem vai cair: contratar jogadores a torto e a direito e reconvocar micos do passado.

Paulo Maeda™ disse...

Concordo com o André Augusto. Eles tão fazendo exatamente o q ele disse e isso é sinônimo de dias "dakeles" lah nas Laranjeiras...

Net Esportes disse...

O Fluminense está perdido ... o Renato Gaúcho acredito que não era há algum tempo uma boa opção, mas tirá-lo e colocar o Cuca também acho que não vai resolver nada ..... to achando que dessa vez não vai ter jeito.

Vinicius Grissi disse...

Lamentável o que está fazendo a diretoria do Flu. Contratando sem o menor critério e afundando o time rumo à Série B. Pelo jeito não aprendem com os erros e a situação pode ficar ainda pior para o ano que vem.

Blog do Petta disse...

Leandrus,


Cuca é o trem no fim do tunel,só piorou!


abraço

Bruno Santos disse...

Impossível não reparar como os times cariocas apostam sempre nas mesmas figuras. Cuca não é técnico de alto nível, pode ser que consiga bom desempenho, mas para isso o grupo de jogadores tem que ser muito bom.

Quando Adílson Batista foi contratado pelo Cruzeiro, todo mundo bateu na diretoria. As vezes continuam batendo, mas é um técnico novo, com novas táticas e sugestões.

No Brasil há muitos poucos técnicos. Se separarmos os bons dos ruins então, o número cai ainda mais, e Cuca não está no seleto grupo.
Abraço.

Marcos Antônio Filho disse...

Fluminense cai com certeza, eles não aprenderam a lição não se planejam e vão ciar ladeira abaixo. Infelizmente vai subir um carioca e descerá outro