sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Se ele não quer...


A Copa do Mundo de 2006 definitivamente foi uma espécie de divisor de águas para Ronaldinho Gaúcho. Se até o início da competição o jogador estava numa incrível forma, depois do seu desempenho pífio no torneio sua carreira começou a caminhar ladeira abaixo.

Com atuações cada vez mais decepcionantes pelo Barcelona, conseguiu o que parecia ser impossível em 2004 e/ou 2005: ser praticamente chutado do clube. Não se firmou no Milan, fracassou na tentativa de levar a seleção olímpica ao ouro inédito, perdeu sua vaga na seleção brasileira principal e não consta mais nas listas de melhores jogadores do mundo no momento. Detalhe: para que isso acontecesse, não sofreu uma contusão grave, nem teve um problema particular sério – se teve, não foi noticiado, mas acredito que não teve mesmo.

Dunga (na foto, com Ronaldinho Gaúcho) e Leonardo também já perderam a paciência com o brasileiro

Pois bem: na minha santa inocência, sempre achei que, quando um jogador chega ao fundo do poço, ele deve botar a cabeça no lugar, avaliar o que está fazendo de errado e tentar reverter a situação. Afinal, foi tão difícil chegar ao topo que não se pode deixá-lo tão facilmente.

Mas não é isso que parece acontecer com Ronaldinho Gaúcho. Pelo contrário. No momento, dá mais a impressão de ser um jogador acomodado, que pensa que já conquistou tudo na vida e não tem a menor pretensão de voltar a velha forma. Que não quer mais ser considerado o craque do seu time, não quer lutar por um lugar na seleção de seu país e só quer saber da vida noturna. E se promete melhorar seu rendimento em campo, sua intenção é somente da boca para a fora, porque não é isso que vemos ele demonstrar nos gramados. Em suma: cada vez mais desperdiça o seu talento.

E sabe o que é pior? Enquanto o meia parece ignorar sua decadência, alguns (ou muitos, não sei) de nós ficamos animados com qualquer partida em que ele atue bem, ou faça um gol bonito, ou mostre um lance da sua genialidade que está escondida há algum tempo. Ficamos apostando que o velho Ronaldinho está voltando para depois se decepcionar com as performances seguintes e ver que tudo aquilo não passou de ilusão.

Foi assim nesse começo de temporada – pois é, míseras 4 ou 5 partidas foram suficientes para se constatar isso. Depois de, junto com Alexandre Pato, ter sido o melhor em campo na partida contra o Siena pela abertura do Calcio, e ter ressuscitado discussões do tipo “Será que o velho Ronaldinho voltou?”, teve uma atuação apagada contra a Internazionale e outra contra o Livorno para depois já esquentar o banco no jogo contra o Olympique de Marselha – com direito a ver seu substituto, o holandês Seedorf, dar os passes dos dois gols do Milan.

Como ele reagirá a isso? Não sei. Muito provavelmente ignorando esse fato, voltando a fazer mais uma meia dúzia de partidas boas numa sequência de mais de trinta e se contentando com isso. Perdendo a chance de ir a sua terceira Copa seguida. Perdendo crédito com o torcedor e fã do futebol bem jogado – a quem, obviamente, não deve dar satisfações, mas irrita por saber que pode jogar muito, mas muito mais.

Eu que não vou mais me preocupar com isso. Porém, admito que é frustrante saber que alguém que tinha futebol para mais umas 5 ou 6 temporadas fantásticas desperdiçar o seu talento tão precocemente, antes mesmo de chegar a casa dos 30 anos de idade.

Foto: www.estadao.com.br

6 comentários:

Loucos por F-1 disse...

Xará, fico impressionado com a falta de vontade do Ronaldinho Gaucho. O jogador do Milan parece não querer mais nada. Depois de dar show no Barcelona, chegou na Copa de 2006 e sumiu, ninguém achou até hoje. Eu já desisti dele faz tempo.

Abraço!

Leandro Montianele

Saulo disse...

Uma vez eu criei um post falando do futebol do Ronaldinho e é impressionante como esse rapaz foi cair de produção. É algo inesplicável.

Danilo Dias disse...

Não sei se é radical demais, mas acho que chegou a hora dele voltar ao Brasil e terntar reerguer a carreira por aqui mesmo.

Net Esportes disse...

uma pena que tenha ocorrido isso, acho que o melhor pra ele é seguir o caminho de Adriano e Ronaldo e vir jogar no Brasil pra ver se consegue se recuperar, se não jpa era mesmo .;.......

Marcos Antônio Filho disse...

parece que ele vve do seu próprio passado, pois ele podendo ser um maiores jogadores da história, resolveu ser apenas um jogador com lampejos de craque...Não se ve mais alegri ano futebol dele, e isso era o seu diferencial. Acho que ele deveria voltar para o Brasil e assim quem sabe ele pode se reencontrar?

Leandrus disse...

Pessoal, realmente, Ronaldinho pode até voltar a jogar no Brasil. Mas acredito que ele ainda é muito novo para voltar tão cedo ao país; acho que, se quiser, ainda pode jogar em alto nível na Europa por mais um tempo. Além do mais, ele não parece estar com tanta saudade de voltar para o Brasil, motivo que pesou na escolha de Ronaldo e principalmente de Adriano. De qualquer maneira, pode ser uma opção; mas para o Grêmio é que ele não deve voltar, já que saiu brigado do clube.

Ateh!