quinta-feira, 2 de abril de 2009

Fazendo o dever de casa

Sem encontrar dificuldade alguma, o Brasil derrotou a seleção peruana por 3 a 0 e agora está na 2ª posição nas Eliminatórias

Numa atuação que talvez tenha sido a sua mais tranquila até agora pelas Eliminatórias, o Brasil derrotou o Peru por 3 a 0 em Porto Alegre, fazendo assim o seu dever de casa, como já era previsto.

Não há muito o que dizer sobre essa vitória brasileira. Diante de um adversário fraco, que provou porque é o lanterna da competição, a Seleção pôde criar, tocar, cruzar, enfim, jogar a vontade; até os laterais tiveram liberdade, apoiando bastante durante todo o jogo (destaque para Daniel Alves, que apareceu muito bem pela direita). Após fazer dois gols no primeiro tempo, determinou ainda mais o ritmo do jogo e, mostrando que estava totalmente com o controle da partida, definiu o placar na segunda etapa, após jogada de raça de Felipe Melo, que acabou marcando o seu primeiro gol com a amarelinha. E poderia ter marcado mais vezes se quisesse.

Aliás, embora o jogo tenha sido fácil, foi possível perceber que, no momento, o Brasil é um com Ronaldinho Gaúcho em campo e outro com Kaká. Com muita personalidade e determinação, o ídolo do Milan faz com o que o time tenha um desempenho superior, até porque raramente mostra a apatia do seu companheiro de clube.

Porém, a pergunta ficará no ar por um bom tempo: a seleção brasileira atuou bem porque atuou com muito mais vontade do que no jogo contra o Equador ou porque o adversário era fraco? Acredito que pelos dois; mas, mesmo com vontade, acredito que o Brasil teria muito mais dificuldades se tivesse um time melhorzinho pela frente, podendo até se complicar diante de uma impaciente torcida. Sem querer ser chato mas já sendo, embora a vitória tenha sido por um placar convincente, a sensação que tenho é que estas duas últimas rodadas ficarão marcadas mais pelo jogo contra os equatorianos do que pelo de ontem; a vitória em cima da seleção peruana era mais do que obrigação; mas o empate contra o Equador, não pelo resultado, mas pela atuação e postura da seleção brasileira em campo, foi muito decepcionante, como há tempos não se via diante de uma equipe mediana.

Foto: www.cbf.com.br

2 comentários:

Maldita Futebol Clube disse...

acho que a diferença é óbvia: Kaká! e atb a altitude e a falta de atitude. qd um sai (a altitude) e o outro chega( a atitude) a técnica brasileira sempre prevalece!

Paulo Maeda™ disse...

Eu nao vi o jogo, estava numa corrida virtual (rs) mas acho que não perdi nada. eu nao acho q a vitória veio pq o Kaká estava em campo. É sempre a msm história: jogam mal pra caramba fora de casa, e em território brasileiro jogam melhor. Sinceramente, isso já está enchendo mto a paciência.