sexta-feira, 10 de abril de 2009

Uma fortaleza em ruínas

Depois de passar meses sem tomar um mísero gol, van der Sar não sabe o que é não ter de ir buscar a bola no fundo das redes há 5 jogos; na partida contra o Porto na última terça, foi obrigado a fazer isso 2 vezes

Até o dia 4 de março, Edwin van der Sar carregava a incrível marca de não sofrer gols desde 8 de novembro do ano passado, até falhar no jogo contra o Newcastle e ter de buscar a bola no fundo das redes pela primeira vez em 14 jogos pela Premier League. Seu time ficou 1.334 minutos sem sofrer um mísero gol na mesma competição até Tomasz Kuszczak ver sua meta vazada pelo Blackburn no dia 21 de fevereiro. Tais marcas, além de consagrar o goleiro holandês, dava à zaga do Manchester United a condição de uma fortaleza e ainda ajudavam Rio Ferdinand e Nemanja Vidić a estarem em todas as listas de melhores zagueiros do mundo da atualidade.

Porém, desde o jogo contra os decadentes Magpies, a fortaleza parece estar em ruínas. Afinal, contando o encontro contra os agora comandados de Alan Shearer e também o empate para o Porto em pleno Old Trafford pela UCL, os Red Devils tomaram nada mais nada menos do que 11 gols em 5 partidas; um número muito alto para quem passou tanto tempo sem saber o que era levar um golzinho sequer.

Um dos pilares para a excelente fase pela a qual o time passava, o fraco desempenho da zaga do Manchester United pôde ser visto nas derrotas para Liverpool (4x1) e Fulham (2x0) e na sofrida vitória em cima do Aston Villa (3x2), jogo que a equipe de Martin O’Neill poderia até mesmo ter ganho não fosse o desperdício de chances de gols de seu ataque e a covardia mostrada no final da partida, com mais da metade da equipe praticamente dentro da grande área. O já citado empate para o Porto pela Liga dos Campeões também prova a má fase deste setor: afinal, quem há uma mês esperava que o time de Sir Alex Ferguson empatasse em casa com o time de Jesualdo Ferreira após tomar dois gols?

O fraco desempenho mostrado pelos defensores já causou um certo estrago. O empate para o Porto obriga o Man Utd a voltar de Portugal com uma vitória ou um empate recheado de gols, caso contrário ficará de mãos abanando na UCL. E a equipe não possui mais a confortável vantagem que tinha para Liverpool e Chelsea na Premier League, tanto que esteve muito perto de perder a liderença para a equipe de Rafa Benitez não fosse o gol salvador do jovem Federico Macheda contra o time de Birmirgham semana passada.

É bem verdade que van der Sar só falhou mesmo no jogo contra o Newcastle, não tendo culpa nem mesmo na pesada derrota para o Liverpool, assim como Ferdinand, o líder da defesa do time, está machucado há algumas rodadas e Vidic, por estar suspenso, está sem atuar em algumas também. Sem a sua forte zaga titular nos últimos jogos, seria natural perceber uma certa vulnerabilidade no setor. Porém, é bom lembrar que o sérvio teve atuação desastrosa na partida contra os Reds, falhando feio em um gol e originando outro que ainda resultou na sua expulsão.

Mas a vulnerabilidade mostrada pelos defensores reservas chega a assustar, fazendo com que a segurança outrora vista na defesa do Manchester aos poucos vá para o brejo: Evans, mesmo já tendo mostrado que tem muito futuro pela frente, não está dando conta do recado. O’Shea foi pelo mesmo caminho, mas deste já não se espera muita coisa mesmo.

Com a confiança abalada nas últimas rodadas em razão da queda de rendimento do time, os Red Devils precisam se recuperar o mais rápido possível se desejam manter o projeto de conquistarem todos os títulos possíveis nessa temporada. Como o ataque não está tão mal no momento, chegando até a dar conta do recado ultimamente, é necessário que a defesa volte a atuar em bom nível e seja novamente um dos pilares do sucesso do time; caso contrário, certamente o sonho do primo rico de Manchester também irá cair em ruínas.

Foto: www.bbc.co.uk

9 comentários:

Saulo disse...

Parabéns para o Porto heim. Fez uma partida brilhante e conseguiu um resultado importantíssimo.

Paulo Maeda™ disse...

grande resultado pro Porto, na vdd, acho q depois da derrota pro Liverpool, o Man Utd deu uma desandada monstro... sei não se se recuperam até o fim da Premier League.

Net Esportes disse...

Você vê como é a vida de goleiro, um dia a glória e no outro o mundo cai sobre sua cabeça, acredito e torço pela recuperação do Van der Sar, e seus grandes feitos jamais poderão ser apagados .... ao Manchester United resta abrir os olhos, pois a catástrofe de ser eliminado pelo Porto pode muito bem ocorrer após esse 2 a 2.

Thiago Madureira disse...

É bem verdade que o miolo de zaga do Manchester, Ferdinand e Vidic, não está atuando em conjunto há alguns jogos. Porém, o sistema de marcação do time inglês está em declínio, considerado normal, que pode ser justificado pelo intenso calendário, com vários jogos seguidos e, até mesmo, pela rotatividade de jogadores, que, nesse caso, pode ser considerado um fator negativo.
Isso, claro, não querendo tapar o sol com a peneira!

ABRAÇOS...

Wilson Hebert disse...

O Van Der Sar é um excelente goleiro. Lembro de otimas partidas da seleção holandesa com ele no gol.

Hoje, está no top 5 goleiros do mundo, na minha opinião.

Abs, Leandrus!

Daniel Leite disse...

Para ser sincero, creio que a antiga boa fase da defesa do United foi fruto da competência de Vidic e Ferdinand, a melhor dupla defensiva do mundo. Muito pouco se deve ao sistema defensivo, considerando a dificuldade dos dois laterais e até mesmo dos meias centrais quando o assunto é marcação. Neville (que, antes, sabia marcar. Agora, nem isso), Evra, Carrick e Scholes não passam confiança. Se van der Sar fica exposto aos ataques, que fazem a festa quando têm pela frente O'Shea e Evans, não há o que fazer.

Acredito que a solução para o MU esteja mesmo no retorno da dupla titular e, especialmente, na qualidade do toque de bola, que andou meio perdida nas últimas rodadas. Não acredito no sonho dos cinco títulos. Se tanto, virá a Premier League.

Até mais!

Leandrus disse...

Breves comentários:

Netesportes, uma desclassificação na UCL certamente seria atordoante para o Man Utd; porém, assim como pode ser um baque para o grupo e resultar numa queda ainda maior de rendimento, pode ajudar o time a focar na Premier League e na FA Cup. Mas confesso que acredito mais na primeira opção.

Thiago, esses fatores influenciam mesmo. Mas acho que o fato de os titulares não estarem atuando pesa mais no momento. A liderança de Ferdinand e a segurança de Vidic é fundamental num momento crítico como esse, ao contrário da desconfiança de O'Shea e da juventude de Evans.

Daniel, você não está errado. Neville há tempos não atua no melhor de sua forma e Evra sempre se destacou pelas suas aparições no ataque. Ferdinand e Vidic fazem falta no momento.
Eu ainda acredito no sonho dos 5 títulos. Mas não será uma tarefa nada fácil, pois no momento o Liverpool se encontra numa melhor fase na PL e o Barça, na UCL. Mais do que nunca o time precisa recuperar sua confiança e regularidade de meio da temporada para alcançar seus objetivos.

Ateh!

Bruno Pinto disse...

Leandrus,

O Manchester United não atravessa, na realidade, uma boa fase. Pelo contrário, o FC Porto tem vindo em crescendo com o decorrer da temporada. Mas o que eu acho é que há um desconhecimento total por esse mundo fora do que é a força e a qualidade de um clube como o FC Porto. É o único clube não pertencente aos melhores campeonatos capaz de ombrear com os grandes colossos europeus, que têm orçamentos muitíssimo superiores. Com as carreiras que o FC Porto tem feito na Champions (até venceu em 2004) e o seu desenvolvimento sustentado ao longo das últimas duas décadas, já era altura de as pessoas serem mais inteligentes e olharem para o FC Porto como um grande clube europeu e uma ameaça séria para qualquer Manchester United, Liverpool, Milan ou Barcelona.

O facto de Gerrard ter pedido o FC Porto, dos sorrisos de Ferguson aquando do sorteio ou do pouco crédito dado ao FC Porto pela maioria da imprensa e adeptos internacionais, só prova duas coisas: desconhecimento e incapacidade para aprender.

Leandrus disse...

Bom Bruno, eu não acompanho Campeonato Português mesmo, e Bruno, confesso que devo estar nesse grupo dos que desconhecem a força atual do Porto. Sem querer desmerecer, mas para mim o Campeonato Português não está entre os grandes europeus, e sim numa espécie de segunda divisão, junto com o francês e o holandês, então nunca é minha primeira opção acompanhar jogos da terrinha.

Acredito na força do Porto, sei que é clube top em Portugal, mas numa UCL em que do nada vc pode encontrar potências como Liverpool, Barcelona e Bayern Munich, encontrar o Porto numa quartas de finais garante um confronto que PODE ser mais tranquilo. Lembro sim daquele time de 2004, mas com minha visão de leigo aquilo foi uma ótima geração que passou pelo clube e que não foi tão bem reposta, se é que me entende. Na minha visão, de quem pouco acompanha os times portugueses, a equipe atual não possui a grandeza que aquela comandada por Mourinho possuía. Por isso não temem a equipe como deveriam.

Ateh!