sexta-feira, 16 de maio de 2008

Abre o olho, Nelsinho!

O primeiro recado foi dado. Após suas 5 primeiras corridas na F-1, Nelsinho Piquet foi levemente criticado pelo diretor esportivo da Renault, Steve Nielsen: segundo ele, o filho mais famoso do tricampeão mundial Nelson Piquet precisa melhorar, mostrando “mais momentos bons e menos instantes ruins”. Embora as notícias sensacionalistas já publicam que o brasileiro recebeu um ultimato da escuderia (e quem teve aula de interpretação de texto sabe que isso não é verdade), Nelsinho realmente precisa mostrar melhores resultados nas próximas corridas.

A Renault já é conhecida pela impaciência com seus pilotos. Nos últimos anos, os fãs de F-1 acompanharam como Fisichella e Trulli foram duramente criticados por Flavio Briatore; isso para não falar de Heikki Kovalainen, que ao cometer erros típicos de estreantes logo em sua primeira corrida, no ano passado, recebeu um belo puxão de orelhas do impulsivo italiano.

É por isso que Nelsinho deve tomar cuidado. Todos sabem que a primeira temporada de um piloto é difícil; com o brasileiro não está sendo diferente, até porque pegou um carro que teve uma queda surpreendente se lembrarmos da vencedora Renault de Fernando Alonso em 2006. Porém, a situação realmente não é das melhores: enquanto ele luta para passar para o Q2 nas classificações, Alonso consegue passar para o Q3 na maioria das vezes. Para piorar, o espanhol já conseguiu 9 pontos na atual temporada, enquanto Nelsinho teve como melhor resultado o 11º lugar no GP da Malásia. Claro que temos que levar em conta que Alonso é um dos melhores pilotos da F-1 atualmente e que já possui 2 títulos; mas a disparidade entre os resultados dos pilotos da Renault já é muito grande, o que certamente deixa Nelsinho numa posição desconfortável, já que tudo isso é considerado pela escuderia.

O brasileiro precisa manter a calma, não se abater com as críticas iniciais e tentar responder na pista. Deve fazer como Kovalainen no ano passado: após corridas ruins no começo da temporada e uma horrorosa 19º posição no grid de largada para o GP do Canadá, o finlandês foi bombardeado com críticas (algumas já davam como certa a sua saída da Renault). Porém, o agora piloto da Mclaren respondeu na pista, fazendo ótima corrida de recuperação já no Canadá e terminando em 4º, até conquistar seu primeiro pódio na categoria ao terminar o GP do Japão em 2º, após segurar um endiabrado Raikkonen nas últimas voltas. Nelsinho deve se espelhar em exemplos como esse, e se obtiver sucesso, certamente as críticas se dissiparão daqui a algum tempo. Talento o brasileiro já mostrou na GP2 que tem: só falta desenvolvê-lo na F-1.

OBS: O que o Nelsão está achando dessa história toda?

7 comentários:

Daniel Leite disse...

O início realmente preocupa. Nelsinho ainda não obteve nenhum bom resultado para a equipe, enquanto Alonso já ganha vários pontos importantes. Mas tudo o que aqui foi falado deve ser considerado, principalmente a extraordinária capacidade do espanhol e o exemplo de Kovalainen. Como Piquet tem talento, basta agir com foco e inteligência que as coisas passarão a acontecer de maneira positiva.

Até mais!

Felipe Maciel disse...

É, queria ver a reação do Piquet também...

leo1984 disse...

Nelsinho tá muito mal...
Vai ser mais um Rubinho da vida.
Passa no meu blog...
Valeu!!

Loucos por F-1 disse...

Não consigo ver Nelsinho como um futuro grande piloto. Acredito que ele não vingue na Fórmula 1.

Abraço!

Leandro Montianele

Felipe Hammes Rodrigues disse...

O que Nelson Pai está achando eu não. Mas, certamente, deve estar se mexendo nos bastidores. Sobre a pressão da Renault, parece que começa a dar resultado: Nelsinho fez o segundo melhor tempo de ontem, em Paul Ricard.

Blog F1 Grand Prix disse...

Acho que a frase do sujeito da Renault foi meio mal interpretada pela imprensa. É claro que o Nelsinho está sob pressão, mas acredito que a equipe não tem interesse nenhum de demití-lo nesse momento...

Grande abraço!

Gustavo Coelho

Leandrus disse...

Breves comentários (tardios, mas tá valendo...):

Daniel, é isso aí, falou tudo, rs

Felipe, você quer ver a reação do Piquet, eu tb, minha mãe, o Rubinho, todo mundo, rs

Leo, pega leve né, rs! Além de eu achar que o Rubinho teve uma boa passagem na F-1, só pecando em algumas declarações e opções ao longo da carreira, o Nelsinho ainda pode se recuperar. Mas já vai ter que lidar com a pressão.

Leandro, acho que ainda é um pouco cedo para ver se ele será ou não um grande piloto. Tomo como exemplo o Kovalainen, que muitos (muitos mesmo, você deve se lembrar!) criticavam demais até o GP do Canadá. Quando Alonso saiu da Mclaren, era a primeira de opção de todos para substituir o espanhol na equipe, pelo trabalho que mostrou no resto do campeonato.

Felipe, é verdade, Nelsinho já foi bem nos testes. Mas confesso que não gosto muito de avaliar o desempenho das pessoas por meio destes: prefiro esperar as próximas corridas...

Gustavo, acho que nem é questão de ser mal interpretada, é vontade de criar notícia sensacionalista mesmo. Eu temo mesmo é o Flavio Briatore: com o seu jeitão italiano, pode tomar uma decisão no impulso, o que pode trazer problemas ao Nelsinho. Mas fora isso, acho burrice a Renault tirá-lo no meio da temporada, até porque não tem ninguém melhor para substituí-lo, certo?

Ateh!