sábado, 6 de junho de 2009

Mais fácil do que o esperado

OBS: Amanhã passarei o dia inteiro fora de casa e muito provavelmente não terei tempo para fazer comentários sobre o GP da Turquia (na verdade, nem sei se será possível ver a corrida ao vivo). Da mesma maneira, a não ser que aconteça uma reviravolta, só poderei voltar a visitar blogs amigos na quarta-feira. Foi mal, pessoal!

Uma péssima atuação do sistema defensivo uruguaio, falhas do goleiro e um bom aproveitamento no ataque. Esses foram os ingredientes para que a seleção brasileira finalmente quebrasse um incrível tabu de 33 anos e vencesse o Uruguai na sua casa por 4 a 0. No dia em que os torcedores locais quiseram relembrar o passado com uma faixa remetendo ao Maracanazzo da Copa de 1950, o Brasil mostrou a eles que o presente é difícil de aceitar: a Celeste está muito longe dos seus dias de glória.

A tarefa foi mais fácil do que esperada. O gol de Daniel Alves logo aos 11 minutos, após um frangaço de Vieira (e aí uruguaios, não é bom deixar o campo numa condição lamentável?), abriu a porteira. Novamente a Seleção encontrou um time que caiu no erro de atacá-la e deixar sua defesa totalmente vulnerável. Então, bastava roubar uma bola na defesa e apostar num passe direto para o trio Kaká – Robinho – Luis Fabiano que a zaga adversária ia a loucura. Foi dessa maneira, apostando em diversos contra-ataques (que já é a principal característica da era Dunga), que o Brasil construiu o placar. Além do trio já citado, destaque para a boa atuação do lateral-direito do Barcelona: um dos principais nomes da avassaladora campanha da equipe catalã nessa temporada, pode concorrer tranquilamente com Maicon por uma vaga na posição.

Luis Fabiano teve nova boa atuação e foi premiado ao marcar um belo gol. Infelizmente, foi expulso após duas interpretações equivocadas do juiz, já que não mereceu nenhum dos dois cartões amarelos que recebeu

Porém, é bom que se diga que o placar talvez tenha sido muito elástico. O Uruguai atacou bastante e merecia ter marcado pelo menos uma vez. O gol da equipe local só não saiu por dois motivos: pelas suas pífias finalizações (será que somente argentinos e brasileiros tem capacidade para tal coisa aqui no nosso continente?) e por outra grande atuação de Júlio César. Talvez tenha sido o destaque individual da seleção canarinho, com ótimas intervenções, principalmente no segundo tempo. Além disso, o Brasil voltou a mostrar o grave problema de recuar demais após marcar pela primeira vez, o que pode ser fatal quando encontrar uma esquadra que seja mais competente ofensivamente.

O Brasil encarará o Paraguai na próxima quarta-feira, em Recife. Este seria um ótimo teste para a única seleção pentacampeã mundial: além do Brasil ter maior dificuldade para jogar em casa do que fora, pelo fato de ter dificuldades em furar retrancas, enfrentaria uma equipe num bom momento. Porém, os paraguaios não vencem a três jogos e já não são mais os líderes das Eliminatórias sul-americanas. Ainda assim, a partida servirá para comprovar a boa fase do time de Dunga antes de partirem para a África do Sul.

Foto: www.cbf.com.br

7 comentários:

Daniel Leite disse...

A seleção uruguaia tem jogadores para formar um conjunto melhor. O time que atuou ontem está longe de ser o ideal. De qualquer maneira, o Brasil produziu uma exibição sólida, e Dunga se garantiu na Copa. Ainda que a campanha na das Confederações não seja boa. Contra o Paraguai, mesmo estando os guaranis em má fase, prevejo mais dificuldades... Até mais!

Net Esportes disse...

Acho que o Uruguai merecia ter marcado até duas vezes !!!!! se não era o Julio César era a trave ou ainda uma sorte incrível do Brasil que fazia a bola ir pra fora ..... !!!!!!!!

Paulo Maeda™ disse...

vdd, toda a vez eh a msm coisa, o time faz um gol e se encolhe todo, ae o Julio Cesar faz os milagres providenciais. Essa vitoria não me convenceu em nada, aposto que mtos também não foram convencidos e só vai servir pra dar mais um alento ao Dunga pra ficar no cargo...

Rafael Andrade disse...

Esse esquema de atrair o adversário pro campo de defesa, a fim de pegar um contra-ataque que o Dunga utiliza é um tanto suicida, não fosse o Julio Cesar, com certeza a nossa seleção não estaria como está na tabela de classificação das Eliminatórias. Por isso em casa, o time não se impõe, por que os adversários respeitam demais a seleção e não nos agridem jogando aqui. Destaque negativo no jogo, o Kaká, errou muitos passes e esteve longe de ser o craque que é. Parecia estar com a cabeça lá em Madrid. Robinho também esteve bem abaixo do esperado. Vamos aguardar por um melhor desempenho contra o Paraguai. Valeu.

Loucos por F-1 disse...

A seleção brasileira venceu o Uruguai com uma facilidade incrível. O time esteve bem postado na defesa. Melhor ainda foi a belíssima atuação do melhor goleiro do mundo, Júlio Cesar. Vibrei com suas lindas defesas. Vamos ver como será contra o Paraguai. O Brasil já fez ótimo jogo contra o Chile fora, chegou aqui não fez nada.

Abraço!

Leandro Montianele

Marcos Antônio Filho disse...

Dunga, aos trancos e barrancos fez uma equipe. Mas faltam duas coisas ainda:
1) um lateral esquerdo, Fábio Aurelio e Marcelo são mto melhores que Kléber;
2) Dunga tem que aprender a furar uma retranca,pois na copa ele vai pegar um ferrolho pior que o outro;

E de resto o time tá jogando bem, vamos ve rna quarta como será a tuação brasileira

Vinicius Grissi disse...

Foi fácil graças ao bom desempenho ofensivo e a mais uma partida incrível de Júlio César.

A Seleção vai melhorando, está crescendo taticamente, mas ainda precisa de regularidade para provar que está pronta.