terça-feira, 16 de junho de 2009

A culpa é de quem?

No meio de uma temporada repleta de altos e baixos, o Flamengo volta a se encontrar em crise. Duas derrotas humilhantes no Campeonato Brasileiro, em partidas em que time de Cuca esbanjou ineficiência e falhas defensivas, foram suficientes para que o clima tenso voltasse a Gávea. Só que desta vez o sinal de alerta pisca com maior intensidade. Afinal, o time ainda não conseguiu convencer este ano, nem quando conquistou o Carioca, e a paciência do torcedor já está se esgostando.

Time/elenco, técnico, dirigentes...praticamente todos no clube estão cometendo alguns deslizes no momento que no conjunto da obra comprometem o rendimento do Flamengo e campo. Por que então estão atrapalhando tanto a performance do time?

O momento atual de Juan e Bruno mostram que as coisas não vão nada bem no Flamengo. Antes cotados até mesmo para serem convocados para a seleção brasileira, os dois estão em má fase, bem longe de seus melhores momentos com a camisa rubro-negra

Time/ Elenco – A queda de produção da equipe rubro-negra recaiu sobre todos os setores, sem exceções. A começar pelo gol: Bruno não é o mesmo que esteve em ótima forma nas finais do Carioca: dos últimos 9 gols que sofreu, falhou em pelo menos 4. Na zaga, Airton e Willians se destacam mais pela violência e o garoto Wellinton faz partidas desastrosas quando começa como titular. Ronaldo Angelim, como esperado, sente a ausência de Fábio Luciano. Ao lado do agora aposentado zagueiro, o camisa 4 subiu de produção absurdamente; agora, embora não comprometa tanto, não vem tendo o mesmo rendimento.

O Flamengo também sofre com a má fase de duas de suas principais peças ofensivas. A queda de rendimento de Léo Moura não parece ter fim: o lateral direito peca por carregar demais a bola e ser ineficiente com ela nos pés, raramente chegar a linha de fundo e se descuidar da marcação. Juan, que parece cada vez mais desinteressado em campo, também vai mal. Assim, a responsabilidade de armar as jogadas cai nos pés de Ibson, que até tenta, mas não consegue fazer tudo sozinho. Dessa maneira, a bola pouco chega ao ataque, o que acarreta nas atuações de Adriano e Josiel dignas de papel entre Gasparzinho e sua turma.

Além disso, o banco de reservas não está conseguindo dar o suporte necessário ao time principal: Jonatas e Zé Roberto só fazem número no banco e não parecem se esforçar para serem titulares. Everton e Erick Flores pecam pela inexperiência e irregularidade e Everton Silva, embora sempre entre com muita vontade, não passa de um lateral limitado. Já Maxi...

Treinador – Embora seus jogadores não correspondam em campo, Cuca também é culpado pelo momento atual do Flamengo. O treinador insiste no manjado desde o ano passado esquema de três zagueiros e dois volantes para que os laterais tenham liberdade para atacar. Porém, mesmo com tantos jogadores de características defensivas, a defesa possui buracos, e com a má fase dos alas e conseqüente falta de criatividade da equipe, os atacantes ficam isolados. Ainda que os problemas persistam desde o começo do ano, o ex-técnico do Botafogo pouco mexeu na formação, e quando fez isso, não houve mudanças significativas.

O zagueiro Wellinton pode até já ter participado de competições com a seleção brasileira sub-20, mas vem se queimando no Flamengo com atuações ruins e falhas infantis . Porém, isso não é suficiente para que Cuca preserve o garoto; pelo contrário, o jovem zagueiro continua entrando regularmente na equipe, e volta e meia compromete a equipe

Isso sem contar que vem insistindo demais em alguns jogadores que não rendem. Por exemplo, mesmo sendo visível que Wellinton comete erros infantis pela sua inexperiência, sempre o coloca para jogar, prejudicando seus sistema defensivo e queimando o jovem zagueiro. Antes, insistia tanto em Obina que parecia colocá-lo em campo somente por ter pena do atacante. Resultado: prejudicava o time com sua a chuva de gols perdidos. Também insiste nos laterais que não vem bem. Porém, essa questão foge dos seus poderes, como será dito a seguir.

Dirigentes – Que a maioria dos dirigentes do Fla são verdadeiros fanfarrões todo mundo já sabe. Só que agora estão com o péssimo agravante de passar a mão na cabeça dos jogadores. Adriano, por exemplo, claramente recebe regalias no clube, falta aos treinos, e não é punido. Juan já brigou com o preparador físico, arrumou confusão em treinos, fez cara feia ao ser bem substituído e chiou. Mas também ninguém fez nada. Além disso, Kléber Leite e cia não dão o suporte necessário para Cuca fazer algumas mudanças (= barrar jogadores). Respaldo ao treinador parece passar longe na Gávea.

Depois dos dois últimos vexames, todos prometeram que as coisas vão mudar. Mas sem vontade dos jogadores (a de muitos parece ter ido para o espaço), sem mudanças do treinador (talvez precise de algumas até mesmo radicais) e sem a ajuda significativa dos dirigentes, pouca coisa vai mudar. No momento, todos precisam se unir, entender seus erros, e, com sinceridade e atitude e não somente com discursos da boca para fora, treinar (é treinar mesmo, não fazer recreativo) e conseguir resultados expressivos.

O problema é que o Flamengo é o time do oba-oba. Uma vitória contra um Internacional com a cabeça na Copa do Brasil no próximo domingo e já vão achar que tudo está bem...

Fotos: 1ª - www.lancenet.com.br/ 2ª - www.flamengo.com.br

8 comentários:

Loucos por F-1 disse...

Xará, sua análise foi perfeita. Todos são culpados nesse péssimo momento do Flamengo. Mas, eu ainda insisto em dizer que se tivesse um técnico pulso firme essa palhaçada não estava acontecendo. O time não possui variação tática, esse esquema é manjado demais. Pra mim, o único jeito é a saída de Cuca. Ele é muito fraco.

Abraços!

Leandro Montianele

Bruno Santos disse...

Não iria caber no twitter mesmo...hahaha. A situação do Flamengo nunca foi boa e quando eu falei que tinham só vencido o botafogo - o time de renegados do cruzeiro (Ney Franco, Emerson, Léo Silva...e mais uns 8) me jogaram pedras.
O time tem alguns bons pilares como o Léo Moura e o Juan (ainda não sei como foram até a seleção), além do Ibson. A saída de Fábio Luciano foi muito sentida e aquele gol contra, eu até fiquei com a impressão que o zagueiro fez porque quis (inexperiência? ééé).
Cuca nunca soube muito bem como ter um grupo nas mãos e seu esquema é manjado mesmo.
Sem falar na falta de pulso da diretoria: as cenas com o Adriano, a novela Ibson, a chegada do Pet, o não enquadramento de muitos jogadores.

O Bruno eu conheço do galo. Fala mais do que defende. Tanto que o Diego (goleiro do Almeria) chegou até a seleção e ele ainda está chupando dedo (olha que os dois já trocaram farpas várias vezes desde o tempo de Atlético).

Acho que o Adriano já sabe porque o Ronaldo escolheu jogar no Corinthians...
Abraço.

Vinicius Grissi disse...

A culpa é da diretoria, que como sempre, criou um clima de gozação no Flamengo. Ninguém leva a sério, nem os próprios jogadores. Infelizmente.

Ruy Machado disse...

O Flamengo parece o jogo dos 7 erros. Foi uma ótima avaliação, mas quero levantar uma questão: Sempre próximo a abertura da janela de transferências o goleiro Bruno vai mal nos jogos, parece estar com a cabeça longe de tudo. Não é hora de dar nova chance ao diego?

Abraços e parabéns pelo Blog!

Rafael Andrade disse...

Como você disse, realmente, todos são culpados. Mas, ressalto essa culpa aos dirigentes que tornaram o Flamengo em um clube carnavalesco, sem nenhuma moral, e como bem lembrou o Bruno acima, por essas e outras, Ronaldo preferiu não jogar em seu clube de coração.

Marcos Antônio Filho disse...

todos são culpados realmente. O flamengo infelizmente vive sonhando que vai voltar a era do zico, que se vencia tudo, sem treinar. Precisamos de profissionais na direção, assim atrairemos jogadores profissionais, não baladeiros e pipoqueiros...

Maldita Futebol Clube disse...

A culpa maior me parece da imprensa...que pinta jogadores medianos como semi deuses naânsia de vender jornais e depois se sentindo os próprios reis da caocada preta, os caras relaxam não querem treinar e sobra tudo pra comissão técnica, que não cobra como deveria e para a diretoria que não paga como deveria, ou seja é um circulo vicioso em que a culpa é de quem estiver com a mão amarela?!

Leandrus disse...

Breves comentários (é, demorei um pouquinho, mas acho que tá valendo, rs):

Leandro, não acredito que Cuca está fazendo o melhor trabalho no Flamengo. Também não acho, como disse e vc parece ter concordado, que ele vem armando bem o time. Mas acho que falar que ele não tem pulso é um pouco pesado. Até porque ele já mostrou sua insatisfação pelas faltas de Adriano, sendo que ele não pode punir. Também não tem o crédito da diretoria para barrar alguns jogadores (Delair parece não dar toda a força do mundo para ele, certo?). Aí fica difícil...

Bruno, eu lembro quando vc criticou o time do Flamengo aqui no blog, logo após a conquista do Carioca. E eu mesmo disse que o Fla ainda tinha muitas falhas no time que ia a campo, tanto no post sobre o jogo da final quanto num post pós-jogo. Então, não foi exatamente eu que te joguei pedras não! hehehe

Quanto ao Bruno, posso te garantir que muitas vezes ele salvou o Flamengo. E ao contrário do que muitos estão dizendo no momento, salvou o time tanto em jogos do Carioca quanto do Brasileiro. Tem sim seus erros (possui uma autoconfiança que pode lhe prejudicar e ainda comete algumas falhas quando não pode), mas para mim é um dos 5 melhores que atuam no Brasil.

Quanto a novela Ibson, acho que não tem muito o que fazer, a não ser pechinchar. Conseguir o empréstimo pela segunda vez é dificil, e pagar 11 milhões de reais no momento é absurdo para um clube falido.

Ruy, obrigado pela visita! Eu realmente não lembro das performances do Bruno quanda a janela européia se abriu nos anos anteriores. Pode ter ido mal mesmo, não duvido. Mas não é hora para colocar o Diego: tudo bem que é prata da casa, mas não transmite muita segurança, solta bolas fáceis e comete erros quando menos se espera, além de ter uma reposição de bola muito ruim. Mesmo estando num momento muito ruim, não acredito que Bruno deva ser barrado.

Marcos Antônio, realmente a diretoria do Flamengo parece um museu. Lembro que o Delair queria contratar o Petkovic com o objetivo de ser tetracampeão carioca ano que vem (?!?). Só para vc entender o pensamento retrógrado desses dirigentes atuais. O problema é que pra mudar a administração do Fla, uma mudança extremamente radical teria que acontecer...

Maldita Futebol Clube, obrigado pela visita! Concordo com esse circulo vicioso. Porém, será que a imprensa teria tanta culpa assim. Pego o exemplo de Bruno, Léo Moura e Juan. Teve momentos nos dois últimos anos que estavam jogando tão bem que realmente mereciam ser elogiados, aplaudidos pela torcida, valorizados pelo clube e convocados para a Seleção, como os dois últimos foram. As vezes acho que não tem como fugir do que muitos consideram por ser um tratamento exagerado da imprensa, que as vezes pode ser irritante, mas outras realmente merecido.

Ateh!