terça-feira, 25 de agosto de 2009

A 5ª força inglesa


No meu último post sobre o Manchester City, chamei a atenção para o fato do clube ainda não ter reforçado a sua defesa, setor da equipe que, assim como o ataque, carecia de reforços. Se o sheik de lá tivesse a megalomania “galatica” de só contratar jogadores ofensivos, como fazia até o momento, poderia tropeçar feio como aquele Real Madrid de Ronaldo, Zidane e Figo no ataque e Pavón e Mejía na defesa – obviamente guardadas suas devidas proporções.

Pois bem, parece que, para a felicidade dos torcedores dos Sky Blues, os comandantes do clube tiveram a cabeça no lugar e não se esqueceram de reforçar a defesa da equipe. Isso porque, entre os mais de 30 dias que separam este post daquele, foram contratados os ótimos zagueiros Kolo Touré (ex-Arsenal) e Joleon Lescott (ex-Everton), além do veterano mas ainda de qualidade lateral-esquerdo Sylvinho, que acabou deixar o Barcelona.

Ainda não se sabe se o ciclo de contratações do City está fechado, mas é fato que Mark Hughes agora tem um belíssimo elenco em mãos, com boas opções para todos os setores. A começar pelo gol: Shay Given certamente é um dos melhores da posição dos que atuam na Inglaterra. Na defesa, o treinador pode escolher entre Lescott, Touré e Micah Richards para formar a zaga central, podendo deslocar o último para a lateral direita. Enquanto isso, Sylvinho deve brigar por uma vaga na lateral esquerda com Wayne Bridge.

Com tantas opções ofensivas no Manchester City, o antes badalado Robinho pode se tornar reserva da equipe caso não tome cuidado

Já as alternativas que Hughes tem para o meio e para o ataque parecem não ter fim; são tantas que técnico poderá usar e abusar da sua criatividade para encontrar sua maneira ideal de armar estes setores. No meio, pode escalar jogadores como Gareth Barry, Nigel de Jong, Pablo Zabaleta, Vincent Company, Stephen Ireland e Shaun Wright-Phillips, enquanto no ataque pode escolher entre Carlitos Tevez, Emmanuel Adebayor, Roque Santa Cruz e Craig Bellamy. São tantas opções de qualidade que Robinho, que pode jogar em ambos os setores, corre o risco de deixar os titulares se for tão apático quanto no final da temporada passada.

Em suma, os Citizens possuem um elenco muito forte, que no papel os credencia a definitivamente se tornar a 5ª força inglesa, a frente dos emergentes Tottenham, Everton e Aston Villa e um pouco atrás do Arsenal, o “pior” dos integrantes do Big Four. Reforçado em todas as posições e com estrelas mundiais como Adebayor, Tevez e Robinho, é um clube que tem condições de conseguir uma vaga na Liga Europa tranquilamente, dar trabalho aos grandes clubes do país nos confrontos diretos e, combinando muito trabalho com um pouco de sorte, até mesmo roubar uma vaga para a Liga dos Campeões do ano que vem. E claro, pode chegar muito longe nas copas domésticas – Copa da Liga Inglesa e Copa da Inglaterra – e voltar a conquistar um título expressivo, algo que não conseguem desde 1976, quando foram os vencedores da Copa da Liga Inglesa.

Porém, antes disso, Mark Hughes precisará entrosar o seu elenco, muito mudado em relação a temporada anterior e com uma defesa que talvez não tenha sido muito bem treinada na pré-temporada. Com um grande leque de jogadores a disposição, talvez ainda lute um pouco para achar sua formação e seus titulares ideais e fazer seu time jogar bem: nas duas partidas disputadas até agora na Premier League, por exemplo, venceu ambas sem convencer.

Além disso, mais para a frente terá de lidar com seus jogadores insatisfeitos; por exemplo, algum bom atacante terá que esquentar o banco, já que não há como colocar 5 deles entre os titulares. O mesmo deverá acontecer com os atletas do meio campo. Se o ex-técnico do Blackburn não souber lidar com isso, poderá ter problemas.

Mas esses são problemas que qualquer clube que conta com grandes jogadores possui. A temporada do Man City promete e muito, e pode até mesmo iniciar um reequilibro das grandes forças inglesas, como o Chelsea fez quando Abramovich resolveu injetar dinheiro em um dos seus passatempos prediletos. É esperar para ver.

Foto: telegraph.co.uk

8 comentários:

André Augusto disse...

Como eu postei, acho que o City briga diretamente com o Arsenal pela Champions. O Arsenal da última temporada também começou mto bem, mas faltou fôlego e elenco e os Gunners tomaram um sufoco do Villa pelo quarto posto.

O problema do City, assim como o Real, é entrosamento. E como o time vem conseguindo vencer neste início, terá pontos valiosos lá na frente.

Loucos por F-1 disse...

Xará, eu ainda acho muito cedo para fazer qualquer previsão em relação ao Manchester City. No papel eles possuem um ótimo elenco, basta saber se dentro de campo irão corresponder. O comando também pode influenciar no desempenho do time, vamos ver o que este técnico é capaz de fazer com um elenco recheado de grande nomes.

Abraço!

Leandro Montianele

Rafael Rocha disse...

Pensei que fosse o Obina ou3pdhdohgd3oiddhgdhgdhgdhgd3uhgd3uid3huid3ho3dd3

[aqueles...]

Zoa. Er.... não manjo nada nem de futebol brasileiro, imagina o gringo 3io3hdiodh3opdihjd3poihj3d

Abraço. =)

Marcel Jabbour disse...

Também to apostando com mais convicção no City. Dá pra brigar pela Champions e, "se der liga", quem sabe beliscar o título...

Abraços!

diletra.blogspot.com

Vinicius Grissi disse...

Time por time, acho o City até melhor que o Arsenal. Ficam atrás pois não tem um técnico tão bom quanto os Gunners. Mas, de fato, este ano o time está bem forte e tem tudo para fazer um bom papel. O aumento da concorrência pode ser bom para o Robinho. Mas também, pode fazer com que ele se emburre mais uma vez e bata o pé para mudar de clube. Não duvide!

Net Esportes disse...

Não sei porque eu não vou com a cara do city, esse negócio de investir tanta grana pode não dar muito certo, o Real por enquanto parece que está bem, porque vejo que o Kaká e o CR estão se entendendo e o City eu não sei, mas sou suspeito pra falar também porque esse ano to torcendo pro Arsenal !!!!!!!!!!

Marcos Antônio Filho disse...

eu tb não consigo ir com a cara do City,mas eles tem cara de que vão fazer um bom campeonato,quem sabe até pegar a vaga da Champions.E aind amais com o ataque pedala Robinho e samba Tevez!rsrsrs

Bruno Santos disse...

No papel é um time mediano, que bem entrosado pode ir longe, contando sempre com os lampejos do Robinho. Acho que é forte candidato para a liga dos campeões na próxima temporada.