terça-feira, 10 de novembro de 2009

Parabéns, mas o trabalho não pode parar


No momento, não há outra coisa a se fazer a não ser parabenizar o Vasco pela promoção à Série A do futebol brasileiro. Embora tenha sido alvo de muitas críticas – exageradas, até – quando o time ficou um bom tempo sem achar o caminho do gol na Segundona, a equipe sobrou na competição. A subida para a Primeirona a quatro jogos do fim do campeonato ainda coroou um ano acima das expectativas para o clube: além de fazer o seu papel na Série B, teve ótima participação no Carioca para quem tinha o elenco mais fraco dos quatro grandes e chegou a semifinal da Copa do Brasil, sendo eliminado pelo Corinthians após dois empates em jogos duríssimos contra o campeão do torneio.

Mas não basta parabenizar apenas a instituição Vasco: o presidente Roberto Dinamite e os demais dirigentes também merecem ser elogiados. Apesar de algumas turbulências no meio do caminho – os salários dos funcionários, por exemplo, estão atrasados -, conseguiram fazer um excelente trabalho fora de campo no processo de mudança da diretoria; dessa maneira, foram peças fundamentais para colocar o Vasco de volta aos trilhos.

Carlos Alberto calou os críticos e este blogueiro ao liderar o Vasco na campanha vitoriosa da equipe em 2009. Méritos aos dirigentes do clube, que arriscaram e confiaram no seu potencial, e para o jogador, que aos poucos volta a ganhar credibilidade no futebol brasileiro

Porém, os mesmos devem entender que as tarefas ainda não acabaram. Muito pelo contrário. Se o Vasco deseja sonhar com vôos mais altos e não quer nem pensar em lutar para não cair no ano que vem, precisa começar a se mexer desde já. Não só para manter um clube mais organizado, mas também para armar uma equipe de melhor qualidade.

E para que isso aconteça, a primeira coisa que deve ser feita é manter Dorival Júnior no cargo. Sem um grande elenco em mãos e com pouco dinheiro para contratar, o técnico fez um trabalho brilhante e provou que é um dos mais promissores da área, além de mostrar que merece dar continuidade a um trabalho até agora muito frutífero. Foi tão bem que, a não ser que Andrade leve o Flamengo a um antes improvável título do Brasileirão, merecerá o prêmio de melhor treinador do Rio neste ano.

Porém, vamos ser sinceros: este elenco não faria tão bonito na Primeirona. É do tipo bom, bonito e barato, mas não tem tanta qualidade para disputar uma competição mais forte – é verdade que deu trabalho ao Timão na Copa do Brasil, mas vamos nos lembrar de que pontos corridos é diferente do mata-mata. Provavelmente ficaria brigando no meio da tabela, e com alguma sorte surpreenderia tanto quanto o Avaí nesse ano.

É por isso que acredito que a diretoria esteja certa quando diz que pretende contratar 11 jogadores; parece exagerado, mas o clube precisa mesmo de reforços. Alguns reservas não parecem ter pique para aguentar a Série A, enquanto alguns titulares tem mais cara de reserva para uma competição do tipo.

E nesse quesito a diretoria vascaína certamente terá muito trabalho. Isso pode ser comprovado quando se percebe o esforço que os dirigentes terão de fazer para manter a base da equipe: Fernando Prass, Paulo Sérgio, Ramon, Nilton, Carlos Alberto e Élton. A maioria destes estão emprestados e os donos de seus passes estão doidos para vendê-los. Pelo menos a equipe poderá contar em 2010 com dois bons jogadores que, por causa de contusões, pouco foram utilizados na Série B – Jéfferson e Rodrigo Pimpão.

Com o primeiro passo dado para um bom 2010, resta ao clube manter os pilares do elenco de 2009, se reforçar e refletir o (pouco) que deu errado nesse ano para que o Vasco não volte a pensar em segunda divisão no ano que vem. Além disso, será essencial não cometer loucuras no momento de contratar, para que as finanças do clube, que não são nenhuma maravilha, não se desequilibrem num momento tão crucial.

Foto: esportes.terra.com.br

11 comentários:

Bruno Santos disse...

O grande desafio do Vasco será se manter na série A ano que vem. O time precisa de muitos reforços.

O trunfo está no Dorival Jr., que consegue montar bons elencos com pouco dinheiro.

Veremos para onde vai a caravela de São Januário...

Wilson Hebert disse...

E não tenho dúvidas que o Vasco vai garantir esse título.

A espera agora é pelo trabalho que será realizado ano que vem.

Será que o Gigante da Colina vai corresponder as expectativas que dão conta da volta de um gigante?

Abraços, Leandrus!

Wilson Hebert disse...

Postagem sobre o título do Mengão de 1983:

http://pitacosdobodaum.blogspot.com

Marcos Antônio Filho disse...

seis pontos garantidos no ano que vem!hehehe

parabéns ao Vasco, mas tem que se reforçar...

Leandro Montianele disse...

Xará, o Vasco não fez mais do que sua obrigação ao subir. O nível da série B não é dos melhores.

Mas para o ano que vem o Vasco tem que se reforçar. O time é fraco para uma disputa de série A. Fora os problemas internos que também precisam ser resolvidos. Veremos a cara do Vasco para 2010.

Cara, andei ausente, pois estava meio enrolado. Agora estou fazendo parte da equipe do Blogsport, depois dê uma passada por lá.

Abração!

Ron Groo disse...

É foi bonito, agora sem a sombra do Eurico Mosley Eclestone o Vasco volta a ser um time simpático.

Vamos ver no que dá.

Felipão disse...

o desafio da volta é grande... e que espetáculo da torcida... Todos estão de parabéns...

Net Esportes disse...

Tudo parece melhor mesmo sem o Eurico como o Groo falou, e também acho que não fez mais do que aobrigação como disse o Leandro, e também com concordo com vc que o trabalho não pode parar, puxa vida hoje concordei com todo mundo !!!!!! he he he

Vinicius Grissi disse...

Exato. É preciso aprender com os erros para que eles não se repitam.

O passo inicial é qualificar E MUITO este time, que não tem condições de disputar a Série A.

Felipe Maciel disse...

Como se diz no futebol, é levantar pra cair de novo...

André Augusto disse...

É preciso manter a base, contratar jogadores mais técnicos e principalmente, manter Dorival. Mais um grande que volta deentro de campo!