quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Sobre a possível volta do mata-mata


Ultimamente, saiu na imprensa a informação de que a Rede Globo propôs a abolição do campeonato de pontos corridos e a volta do mata-mata; isso não só como uma resposta negativa a proposta de mudança de calendário feita pelos clubes em agosto, mas também colocando seus interesses publicitários em jogo.

Acompanhando na internet a discussão sobre o tema entre brasileiros fãs de futebol, notei que muitos aprovavam a ideia da emissora. Segundo eles, tal medida traria de volta a emoção que se perdeu desde 2003, quando o Campeonato Brasileiro adotou a fórmula de pontos corridos. Eu, sinceramente, não voltaria com a antiga fórmula usada até 2002.

O principal motivo é um que todos já estão cansados de saber: o sistema de pontos corridos privilegia aquele que foi o melhor durante todo o campeonato, e por isso teve a maior pontuação e foi o campeão, o que é muito justo com aquele que conseguiu ser mais regular. É um tipo de campeonato que privilegia o clube que tem melhor planejamento e que tem competência suficiente para se manter na ponta. Simples assim, como todos já sabem.

Sim, até certo ponto você é culpado por muitos não gostarem do sistema de pontos corridos

Mas é aí que caímos no problema da emoção. Os críticos ferrenhos do campeonato de pontos corridos dizem que esta fórmula não traz emoção. Ora, como não? Pode não ser aquela ansiedade angustiante de uma partida de mata-mata, mas tem sua emoção sim, principalmente quando é bem disputado. Ou vai dizer que a briga que vimos no ano passado, com cinco times lutando pelo título até o fim, foi entediante? Enfim, acho que os irritantemente feios e eficientes times de Muricy Ramalho traumatizaram e ainda traumatizam muita gente; mas vamos deixar essa discussão para outro dia...

Bom, mas o povão quer mesmo emoção. Aquela do mata-mata, que te deixa tremendo o jogo inteiro e com um soro já preparado do seu lado. Aquela que vemos nos Estaduais, na Champions League ou na Libertadores. Ora, então a Copa do Brasil serve para quê? Para passar o tempo? Não! É ela a competição que vai trazer o mata-mata que o pessoal tanto quer ver. É nela que devemos ver quais são os times de chegada, aqueles que crescem em decisões, aqueles que podem contar com torcida como um 12º jogador, etc.

O problema é que a Copa do Brasil é muito mal aproveitada. É curta demais. Não temos tempo de saboreá-la correta e devidamente. Deveriam arranjar uma maneira desta competição durar mais tempo, de preferência começando junto com o Brasileirão e terminando perto ou junto deste. Assim teríamos ao mesmo tempo a competição de pontos corridos, que privilegia a melhor equipe no geral, e a competição de mata-mata, que privilegia aquela que tem os nervos no lugar na hora certa e permite zebras e papelões a vontade. Teríamos dessa maneira a vencedora fórmula adotada na Europa, que vem dando certo há um bom tempo. Para ficar completo, só se a CBF usasse sua força política para fazer com que Libertadores e Sul-Americana durassem uma temporada inteira.

O problema é que para isso o calendário teria que ser totalmente mudado. Os Estaduais teriam que ser reduzidos para que houvessem mais datas para o Brasileirão e a Copa do Brasil. Na verdade, isso seria a tão sonhada mudança do calendário para muitos, exceto para a Globo, que já se mostrou contra isso - tanto que voltou com a ideia do mata-mata. Como a emissora global manda no nosso futebol, é bem capaz que a tal sugestão seja estudada com carinho e seja aceita. Perdemos a chance de fazer uma bela mudança e vamos perder uma fórmula que estava dando certo para quem soubesse se adaptar a ela. Uma pena.

Foto: globoesporte.com

16 comentários:

Ron Groo disse...

Embora eu ache que o mata mata é muito mais emocionante e meu time tenha ganho um título se classificando em oitavo lugar em 2002, ainda prefiro os pontos corridos.
É mais justo e equipara aos campeonatos do mundo todo.

Mas como quem manda nesta porcaria que é o futebol são os interesses alheios aos do torcedor.
Que se repita a merda de 2005

Marcos Antônio Filho disse...

retrocesso total isso. Seria deprimente se isso acontecesse, pq os times vão voltar a fazer times de aluguel, de seis em seis meses... torço contra isso, mas se é a Globo que está querendo...f*deu

André Augusto disse...

Concordo com vc em tudo e mais: mata-mata é um retrocesso tremendo pro Brasil. Privilegia os desorganizados. Castiga quem se planeja e pode perder oito meses em um tarde infeliz.

Diário dos Esportes Golaço disse...

Gostei muito do seu blog, Leandrus.

Gostaria de fazer parceria de links?? Olha o meu; http://diarioesportivogolaco.blogspot.com

Abraços

Diário dos Esportes Golaço disse...

Quanto à possível mudança de regulamento do Brasileirão, evidenciando uma possível volta ao modelo de mata-mata, sou contra. Primeiramente, porque no mata-mata nem sempre o melhor time vence. Exemplos não faltam, o mais recente é o do Santos de 2002, que na minha opinião, não tinha um time melhbor do que o São Paulo daquele ano, o qual foi elimindao pelo próprio Santos.

Em Segundo lugar, pelo fato de nos pontos corridos a média de público ser maior e ser um campeonato onde o planejamento vence. Obrigando aos times a maiores planejamentos e maiores cuidados, fazendo-os crescer nos cenários internacionais.

Porém, aceito perfeitamente os argumentos do mata-mata. Somente prefiro a primeira opção.



ABraços,

Michel Farias disse...

Acho que o mais certo é continuar com os pontos corridos, mais essa de o clube que ganha nos pontos corridos não ganha no mata mata eu não concordo.. se o clube é bom, ganha em qualquer lugar e a qualquer hora..

Abraços!!

http://ofuteboleoscariocas.blogspot.com/

Felipão disse...

Eu prefiro pontos corridos também, embora meu time não tenha ganhado nada com essa fórmula, além de perder o fôlego nessa reta final. E concordo, Leandrus. Acho a Copa do Brasil muito mal aproveitada também.

Vinicius Grissi disse...

Falou tudo! Também escrevi sobre este tema no blog.

Os pontos corridos são fundamentais e a melhor fórmula para este tipo de campeonato. Com mata-mata, já temos a Copa do Brasil, que deveria ser paralela ao Brasileirão e com mais times, como na Inglaterra.

Diego disse...

A volta do mata-mata seria a ressurreição do futebol brasileiro! Quem é contra a volta do mata-mata não deve estar se lembrando de como era antes da "grande pocissão" dos pontos corridos.

No mata-mata TODOS os jogos valem muito (inclusive na fase de classificação, ao contrário do que já ouvi alguns falando por aí), pois como se classificam 8 times para a segunda fase, até o final têm pelo menos uns 12 times brigando para entrar, e os que já estão entre os 8 brigam até o final para obter a melhor colocação em busca das vantagens na segunda fase (jogar por 2 resultados iguais e decidir em casa, isso sem contar que na proposta atual os dois primeiros ainda ganhariam vaga direta na Libertadores), além dos 6,7 que brigariam pra não cair... ou seja, pelo menos uns 18 dos 20 times vão estar brigando até o final da fase de classificação por interesses muito importantes, ou seja, O CAMPEONATO FICA ESPETACULAR DO COMEÇO ATÉ O FINAL, com isso, logicamente temos estadios cheios em praticamente todos os jogos da primeira fase e TOTALMENTE LOTADOS na fase de mata-mata invariavelmente, seja que time for, além da audiência da TV que é muuuito maior (todo mundo passa a se interessar pelos jogos decisivos. Até mesmo quem não é torcedor dos times que estão jogando param para assistir!).

Ao contrário, o campeonato atual conta com 2 ou 3 times que brigam realmente pelo título (no máximo.. geralmente nem chega a isso), mais 3 ou 4 tentam vaga na Libertadores (que não tem o mesmo valor que brigar pelo título) e os que brigam pra não cair... você conta nos dedos as partidas com emoção e realmente clima de decisão.

Entendo os torcedores do São Paulo (e somente eles, pois o clube é realmente o grande beneficiado com a formula dos pontos corridos), pois possivelmente deixarão de comemorar o título todo ano para dividir com outros (embora continue tendo grandes chances de ganhar... não esqueçam que antes dos pontos corridos o clube já era tri-campeão brasileiro).
Acho realmente a formula de pontos corridos justa, mas não concordo com a idéia de que a formula com mata-mata seja injusta. No ano de 2002, por exemplo, o Santos foi sim campeão se classificando em 8°, mas para isso teve que inverter a desvantagem de jogar contra dois resultados iguais e decidir fora de casa em TODOS os confrontos! É realmente injusto um time que consegue isso ser o campeão? Esse time de Robinho, Diego, Elano, Renato... era realmente inferior a qualquer um dos times que se classificaram acima dele na primeira fase? Eu tenho certeza que não!

O campeonato com fases de classificação e eliminatórias (mata-mata) é simplesmente SENSACIONAL! Por tudo isso repito que, sinceramente acredito que quem é contra não se lembra de fato como era antes dessa monótona formula de pontos corridos ou não considera emoção algo fundamental no esporte!

Net Esportes disse...

Eu gosto do mata-mata, mas já tem a Libertadores, a Copa do Brasil, os Estaduais e muitas competições .... campeonato nacional tem que ser ponto corrido .... a Rede Globo é um absrudo querer mudar tudo e mandar em tudo, o povo é alienado e a maioria vai aceitar, mas deveria haver protestos, sei lá ........ da raiva isso .........

Leandrus disse...

Obrigado por todos os comentários, pessoal! Diário dos Esportes Golaço e Michel Farias, muito obrigado pela visita: logo serão linkados e irei retribuir a visita! Agora a resposta ao Diego.

Diego, entendo sua posição. Porém, não estou convencido de que a volta dos mata-mata seja a salvação do Brasileirão. Não mesmo.

Será que todos os jogos são espetaculares mesmo nessa fórmula? Não é isso que me lembro. Até porque você pode começar o campeonato em banho-maria e no meio dar uma arrancada e garantir uma posição razoável na tabela, mesmo sem todas as vantagens de ser primeiro ou segundo. Também há aqueles que ficam sem nada para fazer rapidamente, ou por já estar fora de brigar por uma vaga na fase seguinte ou por já estar classificado. Dessa maneira, jogam apenas para cumprir tabela. E estádios cheios? Nem sempre também. Se o time vai mal, a torcida não aparece. Se vai bem, lota. Isso acontece nos pontos corridos também, em todos os anos aconteceram.

Mas o principal ponto é um que acho que você não percebeu. No meu texto, eu disse que se a pessoa quer ver mata-mata, já tem campeonatos como a Copa do Brasil, Libertadores, Estaduais e Sul-Americana - ou seja, todos os outros. Ou seja, se você quer esse tipo de emoção, você já a tem. O problema é que ela é muito mal utilizada: ao contrário do Brasileiro, que dura muito tempo, esses outros torneios duram apenas 3 ou 4 meses, quando na verdade deveriam durar uma temporada inteira. Aí nós teríamos a competição do mata-mata e a dos pontos corridos começando e terminando ao mesmo tempo, teríamos competições privilegiando diferentes fórmulas e estaria tudo certo. Se você for ler de novo com atenção, pode ver que falei isso. E é por isso que sou, assim como outros que aqui comentaram, adepto de uma mudança do calendário parecido com o europeu - que já mostrou que dá muito sucesso.

Pense bem e veja se não seria legal termos os dois formatos. Eu não acho, como você parece ter pensado que eu achei, que o mata-mata é injusto. Injusto é não ter a competição que privilegia o mais regular e que melhor se organizou para segurar a ponta.

Qualquer coisa, estamos aí para continuar debatendo o assunto. Ateh!

Loucos por F-1 disse...

Xará, não tenho dúvidas nenhuma que o mata mata é muito mais emocionante do que os pontos corridos. Só que a justiça tem que ser feita. O Clube mais regular tem que levar o caneco para casa, portanto o sistema de pontos corridos é mais justo.

O Campeonato Brasileiro tem sido legal, nenhum outro no mundo é tão disputado. A Globo tem que parar de dar pitaco, isso sim.

Abraço!

Leandro Montianele

Warley Morbeck disse...

Primeiro ponto: que se dane a justiça. Futebol é emoção

Segundo ponto: Se o primeiro colocado for eliminado pelo oitavo, ele não era o melhor time.

Terceiro Ponto: Os mata Matas fazem parte da cultura futebolística nacional, assim como é nos EUA. Foi assim que foi forjado o futebol mais forte do mundo

Quarto Lugar: Injusto é mudarem o regulamento no meio. Se desde o início todo mundo sabia que o primeiro lugar teria que enfrentar o oitavo, não tem nada de injusto

Quinto Lugar: As audiências vem caindo, o que mostra que a maioria da população não gosta dessa entediante invenção européia

Força Globo, acabe com essa aberração que a CBF criou.

Warley Morbeck
http://flamengoeternamente.blogspot.com/
http://twitter.com/flaeternamente

Warley Morbeck disse...

Net Esportes: A maioria vai aceitar sim. Mas não confunda as coisas. Eles vão aceitar por que a Globo simplesmente está passando para o lado da maioria. Ou seja, não é a Globo que está exigindo. Ela só está fazendo o que a maioria quer. Ela só se tornou a maior Tv do Brasil por que dá a o povo o que ele quer.

Absurdo seria manter os pontos corridos por que uma minoria quer.

Warley Morbeck
http://flamengoeternamente.blogspot.com/
http://twitter.com/flaeternamente

Leandrus disse...

Warley, me desculpe, mas achar que dane-se a justiça porque futebol é emoção é ser futebolístico demais. Vamos tentar analisar um pouco mais friamente.

Aceito o que disso, mas tudo o que você falou me faz ter certeza de uma coisa: os que querem a volta do mata-mata não estão lembrando que praticamente todos os outros campeonatos já são decididos dessa forma. Por isso acho justo ter o campeonato de pontos corridos sendo disputados junto com os de mata-mata: no caso daqui, o Brasileirão junto com a Copa do Brasil, e não a Copa do Brasil terminando no meio do Brasileirão, até porque essa é uma fórmula que atrapalha o andamento do Brasileirão e faz ele parecer muito entediante no seu início.

Ateh!

Alex Alvarez disse...

Concordo plenamente, Leandrus. Voltar ao mata-mata seria um baita retrocesso. Não é a forma mais justa para decidir o campeão, e complicaria ainda mais o nosso horrível calendário. Estamos anos-luz atrás da Europa em todos os aspectos do futebol, e a Globo quer nos levar ainda mais pra trás. Tô rezando muito aqui pra que isso não aconteça.